Informativo Diocesanos

Informativo Diocesano
08/07/2018
DIOCESE DE EREXIM
SECRETARIADO DIOCESANO DE PASTORAL
www.diocesedeerexim.org.br E-mail: secretariado@diocesedeerexim.org.br
Fone/Fax: (54) 3522-3611
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO
Ano 22 – nº. 1.168 – 08 de julho de 2018 

Agenda do Bispo: Neste domingo, às 09h, missa na igreja N. Sra. do Rosário, Barão de Cotegipe, com a participação especial dos pais e catequizandos da Iniciação à Vida Cristã.
- De segunda-feira às 09h até quarta-feira ao meio-dia, curso anual dos presbíteros no Seminário de Fátima, sobre o Ano Nacional do Laicato com assessoria de Daniel Seidel, da Comissão de Leigos da CNBB.
- Segunda-feira, às 18h30, reunião do Conselho Diocesano de Administração, no Centro de Pastoral.
- Quinta-feira, das 19h às 22h, visita pastoral na Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes, Campinas do Sul com encontro com as lideranças de todas as comunidades.
- Sábado, às 19h30min, na igreja São Cristóvão de Erechim, missa da segunda noite da Novena em preparação da festa do padroeiro, com renovação do mandato de ministros e ministras.

Agenda pastoral: - Terça-feira, às 19h15, encontro de formação para leigos sobre o Ano Nacional do Laicato com o assessor do Curso para os padres, no Salão de Eventos do Seminário.
- Quarta-feira, Dia Mundial da População - Reunião de Assessoria Diocesana do serviço de evangelização da juventude, na sede do Regional Sul 3 da CNBB.
- Sexta-feira, 50º ano de ordenação presbiteral do Pe. Antonio José Scheffel, ocorrida em Tapera, RS.
- Sábado, às 08h30, reunião da equipe de coordenação do Núcleo dos Religiosos da Diocese de Erexim, na casa provincial das Irmãs da Sagrada Familia de Maria, Erechim; das 09h às 16h, encontro de ministros e ministras da Área Pastoral de Severiano de Almeida, em Três Arroios.
- Domingo, festa do agricultor/a e do motorista na comunidade N. Sra. das Dores, Chapadão, Paulo Bento.
Adolescentes e jovens participam de segundo encontro vocacional: A Pastoral Vocacional da Diocese de Erexim realizou o segundo encontro de vocacionados em vista do discernimento pela opção ao sacerdócio dia 29 passado, no Seminário de Fátima, com a participação de 17 adolescentes e jovens de várias Paróquias. O encontro teve especial motivação na “Ação Evangelizadora cada comunidade, uma nova vocação”. Os participantes puderam refletir sobre o chamado que Deus faz a cada pessoa através de dinâmicas, reflexão, oração e testemunhos. Puderam também conhecer as diversas partes do Seminário e o Santuário. Visitaram o Centro Diocesano de Administração e Pastoral conhecendo suas diversas repartições e as pessoas que nelas trabalham a serviço da Diocese. Dom José, Dom Girônimo, Pe. Luiz Warken e Pe. Antonio Valentini Neto dirigiram a eles palavras de ânimo e de incentivo, destacando seus anos de ministério e a alegria com que vivem seu sacerdócio. Os dois seminaristas do Propedêutico e pessoas da Pastoral Vocacional ajudaram na dinamização do encontro. Vocacionados de algumas paróquias não puderam participar por causa de atividades escolares. O próximo encontro vocacional será dia 25 de agosto, das 9h às 15h30, também no Seminário de Fátima. Pe Giovani Momo estará visitando as famílias e comunidades dos vocacionados. 
Conselho Diocesano de Pastoral reflete Comunicação, Evangelização e Fake News: Com assessoria do doutor em comunicação Moisés Sbardelotto, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, mais de 100 representantes das Paróquias da Diocese de Erexim, membros do Conselho Diocesano de Pastoral, refletiram sobre Comunicação, Evangelização e Fake News, na manhã do último dia 29, véspera da solenidade de São Pedro e São Paulo, no Seminário de Fátima. Na abertura da reunião, Dom José lembrou aspectos do contexto atual, a preparação da Assembleia dos Bispos do Sínodo para a Amazônia, a atual crise do País e a importância do tema da reunião. Apontou para a necessidade de um olhar geral para os meios de comunicação na Diocese e de como evangelizar no mundo em transformação. Em sua explanação, o assessor abordou cinco pontos: O conceito de comunicação; comunicação e Igreja, cultura digital, inculturação digital e Fake News. O assessor ressaltou que é impossível não comunicar. A comunicação pertence à essência da Igreja. Sua palavra é comunicação. Ela enfrenta dois desafios, a urbanização e os ambientes virtuais. A cultura digital estabelece múltiplas conexões, cria síntese, possibilita contato com a pessoa onde quer que esteja. Nela, aparece a identificação pessoal de quem a utiliza, o seu perfil. O assessor citou o Papa Francisco, para quem a internet “pode oferecer maiores possibilidades de encontro e de solidariedade entre todos." A expressão Fake News alude a informações infundadas, baseadas em dados inexistentes ou distorcidos, tendentes a enganar e até manipular o destinatário. A sua divulgação pode visar objetivos prefixados, influenciar opções políticas e favorecer lucros econômicos. Sbardelotto concluiu sua exposição exortando a utilizar as redes sociais para testemunhar com alegria e simplicidade o que somos e o que fazemos. 
Encaminhamentos para a Romaria de Fátima deste ano: Na reunião do Conselho Diocesano de Pastoral, dia 29 passado, Pe. Clair Favreto, coordenador da equipe de liturgia da Romaria de Fátima, informou que o tema da mesma, neste ano, será: “Cristãos leigos e leigas, como Maria, a serviço da vida e da paz”, com o lema: “Vós sois o sal da terra e a luz do mundo”, que é o mesmo do Ano Nacional do Laicato. A equipe chegou a esta definição a partir de aspectos do contexto socioeclesial atual: a insistência na configuração a Cristo, a implementação da Iniciação à Vida Cristã, o Ano do Laicato, a Assembleia do Sínodo dos Bispos sobre a juventude, a diretriz do Papa por uma Igreja em saída, a Campanha da Fraternidade sobre superação da violência, a família e as aparições de Nossa Senhora em Fátima. A novena contemplará cristãos leigos e leigas de diversos segmentos da sociedade e da Igreja, jovens, trabalhadores e empreendedores, educadores, profissionais da saúde e da segurança, as famílias, as comunidades, cristãos leigos e leigas a serviço da vida e da paz, a partir do Batismo.  
Paróquia São Pedro de Erechim celebra jubileu de diamante: Em Missa festiva, dia primeiro deste mês, solenidade de São Pedro e São Paulo com o Dia do Papa, na igreja São Pedro de Erechim, a Paróquia do mesmo nome concluiu as atividades comemorativas aos seus 60 de criação, iniciadas em julho do ano passado, sob a coordenação de seu Pároco, Pe. Paulo Cesar Bernardi. Ao longo do ano jubilar, uma capelinha com a imagem do padroeiro percorreu as comunidades urbanas e rurais da Paróquia. Nos últimos nove sábados, houve a novena preparatória. Foram feitas algumas melhorias na igreja da sede paroquial. Uma imagem do padroeiro, doada pelo casal Jandir e Edir Durli, foi colocada em frente à igreja. Participaram da missa, além do Pároco, Dom Girônimo Zanandréa e os padres Giovani Momo e Antonio Valentini Neto, com o Diácono Almeri Bornelli, muitos ministros e ministras e expressivo número de representantes das comunidades. No final da celebração, a Vereadora Eni Scandolara, acompanhada do Presidente do Legislativo Municipal e três outros Vereadores, entregou ao Pároco a comenda “Boa Vista do Erechim – Centenário”, marcando os 60 anos de evangelização, formação de lideranças e promoção humana da Paróquia São Pedro. Após a missa, no salão de eventos, houve almoço de confraternização.
Diocese de Erexim no 5º Congresso Missionário Americano: A irmã Franciscana Missionária de Maria Auxiliadora Cristiane Bisolo, do Colégio Franciscano São José e coordenadora diocesana da Infância e Adolescência Missionária, participará do Quinto Congresso Missionário Americano, de terça-feira até sábado, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. Representando a Diocese de Erexim, ela preencherá uma das 250 vagas do Brasil para o evento, cujo tema é: “A Alegria do Evangelho, coração da missão profética, fonte de reconciliação e comunhão” e o lema: “América em missão, o Evangelho é Alegria”. O encontro terá a presença de Enviado Especial do Papa Francisco, na pessoa do Presidente da Congregação para a Evangelização dos Povos, cardeal Fernando Filoni, prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, que, há algum tempo, foi um dos secretários da Nunciatura Apostólica do Brasil. O Congresso Missionário tem como objetivo geral fortalecer, nas Igrejas das Américas, a identidade e compromisso missionário além-fronteiras, anunciando a alegria do Evangelho a todos os povos, com particular atenção às periferias do mundo de hoje, a serviço de uma sociedade mais justa, solidária e fraterna. Objetivos específicos são: responder com coragem, generosidade e eficácia aos desafios da Nova Evangelização; revigorar a fé para a dinamização da vida missionária das Dioceses no Continente; compartilhar experiências da alegria do encontro com Cristo para o testemunho da fé; a formação missionária de todos os batizados para proclamarem a alegria do Evangelho preferencialmente nas periferias existenciais da sociedade. Aspectos a serem abordados no Congresso: o Evangelho; Missão e Profecia; Reconciliação e Comunhão; Missão Além-fronteiras; Leigos consagrados na missão; Missão, Ecumenismo e Diálogo Inter-religioso; Missão, Evangelização da Cultura e Povos Originários; Missão e Reconciliação; Missão e Ecologia; Família Missionária; Missão e Catequese; novas formas de Cooperação Missionária; Jovens e Missão; Missão e Migrantes.

================================================================.

Informações da semana
Do dia 05/7/2018
Papa nomeia o jornalista Paolo Ruffini como novo prefeito do Dicastério para a Comunicação
Até agora, Ruffini era diretor da TV2000, a rede de televisão da Conferência Episcopal Italiana, Cei. 61 anos, de Palermo, é casado e é jornalista profissional há quase 40 anos
O Papa Francisco nomeou prefeito do Dicastério para a Comunicação o jornalista Paolo Ruffini, até agora diretor da TV2000, a rede de televisão da Conferência Episcopal Italiana.
Nascido em Palermo em 4 de outubro de 1956, Ruffini formou-se em Direito na Universidade La Sapienza de Roma. É jornalista profissional desde 1979. Em 1986 casou-se com Maria Argenti. Trabalhou em vários jornais: Il Mattino de Nápoles (1979-1986); Il Messaggero de Roma (1986-1996); no setor rádio: Rádio-jornal Rai (1996-2002); Canal Gr Parlamento (1998-2002); Rádio 1 (1999-2002); Rádio Inblu (2014-2018); e na televisão: Rai3 (2002-2011); La 7 (2011-2014); Tv2000 (2014-2018).
Recebeu vários prêmios de jornalismo e participou de várias conferências de estudo sobre o papel dos cristãos na informação, a ética da comunicação e as novas mídias.
Fonte: Vatican News
---------------------------------------------------.
Parolin: unir as forças para salvar a Terra antes que seja tarde
Em andamento na Sala do Sínodo, no Vaticano, o Simpósio internacional para a defesa da Terra, nossa casa comum, no terceiro aniversário da Encíclica do Papa Francisco, Laudato si'. Na manhã desta quinta-feira pronunciaram-se o cardeal secretario de Estado Pietro Parolin e o cardeal Peter Turkson
É hora de responder concretamente ao apelo do Papa Francisco pela defesa de nossa casa comum, antes que seja tarde demais. Foi o que sublinhou o cardeal Pietro Parolin no encontro aberto na manhã desta quinta-feira, 6, na Sala Nova do Sínodo, no Vaticano, promovido pelo Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, por ocasião do terceiro aniversário de Laudato si'.
O secretário de Estado vaticano sublinhou como, desde a sua publicação, a Encíclica tenha recebido grande apoio tanto dos crentes - não apenas dos cristãos - como da comunidade científica. E enfatizou o tema da ecologia integral e da interdependência, que estão no centro do documento papal.
Cuidado ambiental e justiça para os pobres caminham juntos
Em seu discurso, o cardeal Parolin destacou três pontos em particular. Antes de tudo, observou, a Laudato si sublinha de forma inequívoca como "a situação do nosso planeta hoje é precária". O perigo é, de fato, o "colapso" de nossa casa comum, que garante a nossa e todas as outras formas de vida.
O segundo ponto da Encíclica retomado pelo cardeal Parolin, é precisamente a ecologia integral. Para Francisco, "a ecologia humana e a natural são inseparáveis".
Eis porque, advertiu ele, "cuidar do meio ambiente, justiça para os pobres, compromisso com a sociedade e a paz interior" também devem ser inseparáveis. Tudo para o Papa - reiterou ele - está "interligado" e, portanto, "o grito da terra está intimamente ligado ao grito dos pobres".
Todos, foi o apelo do secretário de Estado vaticano, somos portanto chamados a "unir-nos no esforço para salvar nossa casa comum".
Mudar a direção do progresso econômico para evitar uma catástrofe
O terceiro ponto, sobre o qual o cardeal referiu-se, é a dimensão espiritual oferecida pela Laudato si à questão ecológica. Uma dimensão condensada no "evangelho" da criação ao qual é dedicado o segundo capítulo da Encíclica.
Para Francisco, recordou o cardeal Parolin, deve haver uma relação harmoniosa do homem com Deus, com o próximo e com a mãe Terra. Os males que vemos também em detrimento do meio ambiente, continuou, são o resultado da "violência presente em nossos corações". E alertou para a exploração do meio ambiente e da "cultura do descarte", que estão levando a criação "à beira da catástrofe". Por isso, é urgente "mudar a direção do progresso, a maneira de administrar nossa economia e nosso modo de vida".
Laudato torna-se a bússola do caminho em defesa da Terra
A doutrina católica sobre a criação, acrescentou, "não considera o mundo como um incidente causal", mas como um "ato intencional de Deus que o ofereceu aos seres humanos como um presente". Um presente a ser preservado, “não para ser dominado e devastado".
É sob esta luz, disse o cardeal Parolin, que é facilmente entendido porque o Papa Francisco está tão preocupado ao mesmo tempo "pelos pobres e pela natureza". Estamos todos conscientes, concluiu ele, de quão difícil é o caminho a ser percorrido”, mas temos uma boa bússola que nos guia: a Encíclica Laudato si".
Nossa geração tem imensa responsabilidade pelo futuro da humanidade
O cardeal Peter Turkson também falou sobre o drama da situação. "A nossa comum casa planetária - advertiu - está caindo em ruínas" e o tempo para agir "está expirando".
O prefeito do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral advertiu então que, se não mudarmos nosso sistema econômico hoje, "condenaremos as futuras gerações" e, em última instância, o futuro da própria Terra.
É por isso que, disse o cardeal ganense, a geração atual tem uma "imensa responsabilidade para salvar nossa casa comum" e é por essa razão, acrescentou, que a Santa Sé com este encontro desejava envolver a todos: desde líderes religiosos e cientistas, de expoentes políticos a representantes da sociedade civil.
O compromisso, disse o cardeal Turkson, é criar uma "rede mundial de pessoas" que levem com paixão o compromisso de proteger o meio ambiente. "Se esta geração não agir - disse o teólogo irlandês Sean McDonagh - nenhuma geração futura será capaz de reparar os danos que esta geração causou ao planeta".
Fonte: Vatican News
----------------------------------------------.
O Precursor: filme sobre João Batista começa a ser gravado na Itália
Na região italiana das Marcas o primeiro claquete do filme "O Precursor", dedicado à figura de São João Batista. A produção é assinada pela Fundação vaticana São João XXIII, Vatican Media e Oficina da Comunicação.
Em 3 de julho, na região italiana das Marcas, tiveram início as filmagens do documentário "O Precursor", dedicado à figura de João Batista, uma produção da Fundação vaticana São João XXIII, Vatican Media - Dicastério para a Comunicação da Santa Sé e Oficina de Comunicação.
Vatican News, em sinergia com a Agência Sir, registrou com exclusividade as primeiras impressões no set de Nicola Salvi e Elisabetta Sola, administradores delegados da Oficina de Comunicação.
"O primeiro dia de trabalho", dizem eles, "foi encarado com grande entusiasmo pela equipe, composta por mais de 20 profissionais". Todos enfrentaram o calor de verão animados "pela paixão de contar uma história lendária."
João Batista, uma história envolvente e dramática
Através de alguns episódios significativos da vida do santo, a produção dirigida por Omar Pesenti centra-se na figura bíblica de João Batista, que antecipa a vida pública de Jesus, desempenhando um papel fundamental na história do cristianismo.
"É um acontecimento envolvente e dramático - enfatizam Salvi e Sola - que a linguagem fílmica restituirá com eficácia ao espectador". "Precisamente neste momento – acrescentam - há um grande trabalho dos cenógrafos e do diretor de fotografia. Nos primeiros dias de filmagem, na verdade, trabalhamos as cenas mais delicadas e complexas, o assassinato de João Batista, que exigem uma iluminação especial nos interiores escolhido para a prisão".
Quem interpreta João Batista é o ator Francesco Castiglione, conhecido do público italiano por sua participação na série "Don Matteo".
Um filme a serviço da cultura
"A intenção de divulgação", destacam os dois produtores, "une-se à busca de uma cuidadosa narrativa por imagens”. “Os testemunhos de especialistas também conferirão profundidade ao documentário, ajudando a reconstruir os aspectos mais específicos da biografia do Santo".
"O Precursor", portanto, insere-se totalmente nas produções realizadas recentemente por Vatican Media e pela Oficina de Comunicação, como a série de dez documentários "Divina beleza. Descobrindo a arte sacra na Itália ", o filme" Guardar e proteger. A Gendarmaria Vaticana", bem como o documentário "Na trincheira. Pequenas histórias da Grande Guerra", sobre o valor dos capelães militares durante a Primeira Guerra Mundial.
O ambiente narrativo das Marcas
"A região das Marcas ofereceu locais de alto nível, adequados para recriar a magia da história", concluem Nicola Salvi e Elisabetta Sola. "As gravações se realizarão até 11 de julho entre Ancona, Loreto, Macerata e Cingoli. Todos territórios acessíveis também graças ao apoio da Fundação Marche Cultura-Film Foundation. Nesses lugares você se respira o fascínio de uma cultura distante, mas não menos atual ".
Fonte: Vatican News
----------------------------------------------------------.
Dom Paul Gallagher leva o apoio do Papa à Coreia
Ao encontrar o presidente sul-coreano, Dom Gallagher transmitiu o a saudação, a oração e o apoio do Papa Francisco ao processo de paz entre as duas Coreias.
O secretário para as Relações com os Estados, o arcebispo Paul Gallagher, está na Coreia para uma visita de seis dias.
Na manhã desta quinta-feira, encontrou-se em Seul com o presidente da República Moon Jae-in, e em seguida visitou a zona desmilitarizada que separa o país da Coreia do Norte.
Segundo a Sala de Imprensa da Santa Sé, “foi um colóquio muito cordial e denso de conteúdos”.  “O arcebispo Gallagher levou a saudação, o apoio e a oração do Papa Francisco para o itinerário da paz e da reconciliação na península coreana”.
Também “foi enfatizada a importância de relançar toda útil iniciativa humanitária, bem como a urgência de promover uma cultura de paz entre os jovens".
Na  sexta-feira, o encontro com o ministro das Relações Exteriores, Kang Kyung-wha, e cerca de quarenta deputados católicos.
No sábado, o arcebispo fará um discurso no Fórum Católico sobre a Paz e os Direitos Humanos e no domingo presidirá a Eucaristia na Catedral de Myeongdong (Seul).
Fonte: Vatican News
--------------------------------------------------.
Iraque: políticos pedem investigação sobre apropriação ilícita de imóveis de cristãos
O fenômeno das apropriações ilegais de propriedades de cristãos em grandes cidades como Bagdá, teve seu auge entre 2006 e 2010.
Militantes do Partido Rafidain, força política ligada a setores cristãs assírios, pediram ao novo Parlamento iraquiano para instituir uma comissão de inquérito para investigar o fenômeno de imóveis subtraídos nos últimos anos de proprietários cristãos, muitas vezes abusivamente e por meio de contratos falsos de venda.
O fenômeno das apropriações ilegais de propriedades de cristãos em grandes cidades como Bagdá, teve seu auge entre 2006 e 2010, e agora - sustentam os representantes Rafidain - está atingindo níveis intensos também em áreas do Norte do Iraque, que estiveram por anos sob domínio das milícias jihadistas do Estado Islâmico (Daesh).
A iniciativa, de acordo com juristas iraquianos como Sadoun Al Jabiri, tem pouca chance de conseguir resultados concretos, dada a dificuldade de verificar de forma confiável a autenticidade dos contratos imobiliários em áreas tão vastas do país, onde, entre outras coisas, os recentes conflitos e as operações militares provocaram a destruição de grande parte das construções e casas particulares.
Em abril de 2016, conforme relatado pela Ag. Fides, o Patriarcado caldeu havia disposto a criação de uma comissão ad hoc, encarregada de monitorar as vendas e transferências de propriedade de bens imóveis pertencentes a cidadãos cristãos de Bagdá.
Na ocasião, o patriarca caldeu Rafael Louis Sako também havia denunciado a apropriação ilícita de propriedades de cristãos como um fenômeno que registrou um aumento considerável  após a intervenção militar liderada pelos Estados Unidos em 2003, que levou ao colapso do regime de Saddam Hussein.
Tal fenômeno, também  possível graças à cumplicidade de funcionários corruptos, representada de acordo com o patriarca caldeu um fator de enfraquecimento da presença cristã no Iraque.
Fonte Vatican News
--------------------------------------------------.
Nicarágua: igreja cercada e fiéis intimidados por policiais e paramilitares
Na Nicarágua 309 pessoas já morreram desde o início dos protestos contra o governo em abril. Há denúncias da existência de centros ilegais de detenção administrados por grupos paramilitares.
Policiais e grupos paramilitares cercaram uma paróquia no município de La Trinidad, no norte da Nicarágua, provocando um confronto com manifestantes que haviam bloqueado uma rua.
"Dizem-me que a igreja paroquial de La Candelaria, no município de La Trinidad, Departamento de Estelí, está cercada por membros da polícia nacional por grupos de paramilitares, causando medo entre sacerdotes e fiéis que estão dentro", confirmou no Twitter, o cardeal Leopoldo José Brenes Solórzano, bispo da Arquidiocese de Manágua.  Dom Brenes pediu à "polícia para suspender a ação para que os fiéis pudessem voltar para suas casas".
Condeno a "agressão em Estelí contra jornalistas da TV Merced da Diocese de Matagalpa, que tiveram roubadas suas câmeras e foram impedidos de trabalhar. Um ataque intolerável contra a liberdade de imprensa", denunciou por sua vez o bispo Silvio José Báez, auxiliar da Diocese de Manágua, no Twitter.
Um grupo de especialistas da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) começou a investigar as violências que vem agitando a Nicarágua desde abril, e que já provocaram centenas de mortes. A missão terá uma duração de seis meses, que podem ser renovados, e é responsável por investigar a violência contra os manifestantes e avaliar eventuais ressarcimentos às vítimas. "Nosso compromisso é com as vítimas, sejam quais forem os responsáveis", disse o representante do Cidh, Amerigo Incalcaterra.
No terreno, a situação continua extremamente difícil e as violências não param. De acordo com a Associação Nicaraguense de Direitos Humanos (Anpdh) as mortes confirmadas desde que os protestos iniciaram são 309. A Anpdh anunciou que desde a apresentação do seu relatório anterior - em que  eram relatadas 285 vítimas devido aos confrontos no país -  outras 24 pessoas morreram com a repressão das forças pró-governo contra manifestações civis.
O estudo apresentado na terça-feira leva em consideração o período que vai do início das primeiras manifestações, em abril passado, até o dia 2 de julho. No relatório, o Anpdh também afirmou que mais de 1.500 foram feridas, dos quais 46 relataram danos permanentes.
 Entre as vítimas contadas pela associação, 297 são civis e 12 são policiais, 292 são homens e 17 são mulheres. Vinte e cinco dos 309 mortos tinham menos de 17 anos.
No seu relatório, o Anpdh também denunciou a existência de centros ilegais de detenção administrados por paramilitares, como o de El Coyotepe, controlado por indivíduos encapuzados e armados, conforme relatado pela Associação de Escoteiros da Nicarágua.
Fonte: Vatican News
----------------------------------------.
Portugal: D. Jorge Ortiga anuncia carta pastoral sobre o desporto
Encerra esta 4ª feira, 4 julho em Braga, a 13.ª edição da «Clericus Cup», campeonato nacional de futsal de padres.
O Arcebispo Primaz de Braga vai publicar uma carta pastoral sobre o desporto dia 18 de julho, na festa do Beato frei Bartolomeu dos Mártires e no dia do 19.º aniversário da sua tomada de posse como bispo daquela diocese portuguesa.
O anúncio foi feito por D. Jorge Ortiga em conferência de imprensa no passado dia 2 no Auditório Vita em Braga, no lançamento da 13.ª edição do Torneio de Futsal ‘Clericus Cup’, que reúne padres católicos de oito equipas, nomeadamente de Braga, Viana do Castelo, Vila Real, da Congregação da Missão – Padres Vicentinos, Viseu, Guarda, Porto, Leiria e Lamego.
Para além do futsal jogado nas 4 linhas, a iniciativa inclui ainda momentos de “oração e celebração”, de confraternização e visitas culturais, culminando com a final esta quarta-feira, 4 de julho, um jogo solidário em que a organização pede ao público que ofereça material desportivo, que vai ser enviado para a Diocese moçambicana de Pemba.
“O desporto, hoje em dia, tem de ser revalorizado porque se é interessante e se os resultados são também muito interessantes importa que vá readquirindo verdadeiro sentido e possa efetivamente ser um meio para a realização das pessoas humanas, e também para que as pessoas sejam efetivamente felizes”, disse D. Jorge Ortiga.
Na sua intervenção intitulada ‘Indícios de uma pastoral do desporto’, o arcebispo primaz considerou que “é altura de pensar numa Pastoral do Desporto”, uma oportunidade” de “participar e dar contributo positivo à realidade do desporto”.
Uma reflexão que tem como pano de fundo o recente documento da Santa Sé dedicado à prática despertava ‘Dar o melhor de si’, um apelo a “dar o melhor não apenas como vertente física”.
D. Jorge Ortiga chama ainda a atenção para alguns aspetos críticos da prática desportiva, nomeadamente em relação aos comportamentos e atitudes dos dirigentes desportivos, atletas, adeptos, claques e comunicação social.
Fonte: Vatican News
-------------------------------------------.
Venezuela: Organizações católicas alertam para agravamento da crise humanitária
A Cáritas Venezuelana denunciou violações à dignidade humana no país, principalmente entre os mais vulneráveis, desafiando o Governo a defender o direito à vida, à alimentação e à saúde.
“Os testemunhos de todas as dioceses levam-nos a concluir que, neste momento, a dignidade humana está a ser agredida e desrespeitada, especialmente entre os mais vulneráveis”, explicou a organização humanitária da Igreja Católica em comunicado, na terça-feira.
O documento alerta para problemas como “a propagação de doenças infeciosas (malária entre outras)” e o “tráfico de seres humanos”.
Segundo o último relatório da Cáritas Venezuelana, a inflação alimentar superou os 1300% em 2017; o Fundo Monetário Internacional estima que a inflação na Venezuela em 2018 será de 13 000%, a mais elevada do mundo.
A fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) promove neste momento uma campanha de solidariedade em favor das comunidades católicas na Venezuela.
Junto ao Brasil, os missionários Orionitas lançaram o projeto “Coração sem Fronteiras”, para ajudar os refugiados que chegam no estado de Roraima.
“O grupo orionita, além da missão evangelizadora das comunidades, tem a árdua tarefa de acolher e ajudar os que estão a atravessar a fronteira, especialmente os indígenas fogem da fome, da falta de serviços de saúde e da marginalização na Venezuela. Atualmente a situação piorou muito, por causa das intensas chuvas e inundações”, informam os religiosos católicos.
A Conferência Episcopal do Peru, por sua vez, anunciou a abertura de um Centro de Informação e Orientação para os mais de 350 mil venezuelanos que chegaram ao país, fugindo da instável situação política, social e económica.
Fonte: Catolicos
----------------------------------.
Centenas de jovens católicos assinam carta em apoio à encíclica Humanae Vitae
Cerca de 200 jovens católicos da Grã-Bretanha assinaram uma carta aberta expressando o seu apoio ao ensinamento da encíclica Humanae Vitae, publicada em 1968 pelo Beato Paulo VI.
O documento papal completará 50 anos no próximo dia 25 de julho e afirma o ensinamento da Igreja contra a anticoncepção. Também menciona sobre a dignidade da vida humana e a sexualidade e descreve o planejamento familiar natural como um método moralmente válido para planejar e espaçar o nascimento dos filhos.
A carta, publicada em ‘Catholic Herald’ esta semana, menciona o chamado à castidade e descreve o documento papal como “belo e profético”.
“Viver a castidade é contra a cultura e difícil, mas gratificante para as relações. Isso nos recorda como a pessoa que nos atrai não é uma coisa a ser usada, mas um ente querido, honrado e tratado com reverência”, dizem os signatários.
A encíclica Humanae Vitae alertou que entre as consequências de usar métodos anticoncepcionais estariam a degradação moral, a perda do respeito pela mulher e o uso desses métodos como políticas de Estado.
No parágrafo 17 do documento, o Beato Paulo VI assinala que o “homem, habituando-se ao uso das práticas anticoncepcionais”, poderia acabar “por perder o respeito pela mulher e, sem se preocupar mais com o equilíbrio físico e psicológico dela”, chegasse “a considerá-la como simples instrumento de prazer egoísta e não mais como a sua companheira, respeitada e amada”.
Em sua carta, os jovens indicam que, embora os ensinamentos da Humanae Vitae possam ser considerados “fora de moda”, isso não significa que sejam falsos.
“No coração da castidade está a ideia simples, mas revolucionária, de que somos criados pelo amor, e a nossa sexualidade nos foi dada para cumprir este chamado. Portanto, como diz o Papa Francisco, ‘a imagem de Deus é o casal matrimonial’”, afirmam.
“O sexo – acrescentam os jovens na carta – nunca pode ser acidental, porque está tão intrinsecamente cheio de significado, a saber, no amor mútuo do casal e na abertura a uma nova vida. Por isso, é importante respeitar a integridade do ato sexual. É ao permitir que o sexo transmita todo o seu significado que podemos nos entregar completamente ao nosso cônjuge”.
A carta foi escrita alguns meses antes do Sínodo dos Bispos sobre “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”, que acontecerá no Vaticano de 3 a 28 de outubro.
A missiva dos jovens é semelhante a uma declaração assinada por 500 sacerdotes britânicos para comemorar os 50 anos da Humanae Vitae.
Fonte: Catolicos
-------------------------------.
EUA: Livro destaca contribuição dos padres católicos na construção da civilização
Um livro publicado recentemente nos Estados Unidos pretende mostrar uma realidade sobre a Igreja Católica pouco difundida. O título da obra já expõem a tese defendida: "Heroísmo e Gênio: de como os sacerdotes católicos ajudaram a construir - e podem ajudar a reconstruir - a civilização ocidental".
O Padre William J. Slattery, autor do livro, ressalta o modo como a Igreja Católica construiu uma nova civilização inspirada pela Fé. "A construção e a conservação da civilização ocidental, em meio ao desgaste e terremotos culturais, é uma saga que se estende ao longo de mil e seiscentos anos", explica na obra.
"Durante este período, os sacerdotes católicos, somando-se a tantos homens de heroísmo e gênio em suas filas e também devido a suas posições de liderança, se converteram nos pioneiros e construtores insubstituíveis da cultura e da ordem sociopolítica cristã. 'Heroísmo e Gênio' apresenta alguns destes homens formidáveis", diz na apresentação do livro.
Segundo o professor da Universidade de Phoenix, Robert Curtis, esta perspectiva é surpreendente e profunda. "Em todos lugares que olhamos na história, desde os momentos de povoar regiões até os descobrimentos científicos, os momentos de conquista, os sacerdotes católicos estão ali: aplicando a razão, buscando as verdades menos conhecidas da criação de Deus e exigindo justiça".
Após o colapso de Roma, o trabalho dos sacerdotes foi de suma importância para unificação cultural da Europa e a construção da civilização ocidental. Os sacerdotes ofereceram aos governos conceitos de dignidade humana e liberdade, além de desenvolver o conceito de cavalaria e ordens monásticas.
Os sacerdotes também praticaram e impulsionaram as artes, a música e a ciência, "sempre na vanguarda do desenvolvimento humano, sempre buscando revelar a criação de Deus", comentou Curtis.
Dentre os sacerdotes famosos estão o Beato Fra Angélico, de enorme transcendência nas artes plásticas, o grande compositor Antônio Vivaldi e os cientistas Copérnico e George Lamaitre. São Tomás de Aquino e Santo Alberto Magno foram os sacerdotes que defenderam conceitos como, por exemplo, os direitos de propriedade individual.
O professor Curtis ressalta que "tudo isto é apenas a superfície do que os sacerdotes têm feito pela civilização ocidental. O que os sacerdotes podem fazer por nós hoje é conduzir-nos de volta a este mesmo caminho, recordando-nos que Deus nos fez quem somos e que se insistimos em fazê-lo sozinhos - como humanistas seculares - não teremos uma oportunidade".
Fonte: Catolicos
---------------------------------------------------.
3 anos depois da Laudato si, a Mãe-terra é ferida e os indígenas ameaçados
O sacerdote comboniano Dario Bossi é um dos representantes brasileiros na conferência “Salvar a nossa Casa Comum e o futuro da vida na Terra”, que celebra no Vaticano os 3 anos da Encíclica Laudato si. A Rede Eclesial Pan-amazônica (REPAM) está presente com uma representação indígena.
Três anos depois da publicação da Encíclica Laudato si, o Vaticano promove a conferência internacional “Salvar a nossa Casa Comum e o futuro da vida na Terra”. O encontro, organizado pelo Dicastério para o Desenvolvimento Humano Integral e o Movimento Católico Global pelo Clima, será nos dias 5 e 6 de julho e reunirá na Sala do Sínodo especialistas e representantes dos vários continentes.
O objetivo, partindo do questionamento do Papa Francisco: “Que tipo de mundo queremos deixar a quem vai nos suceder, às crianças que estão crescendo?” (LS,160) é chamar a atenção para a profunda urgência e preocupação pela precária condição do nosso planeta.
Os males da mineração
Hoje, a riqueza da floresta e dos rios da Amazônia, por exemplo, está ameaçada pelos grandes interesses econômicos que se alastram sobre diferentes regiões do território. Tais interesses provocam, entre outras coisas, a intensificação do desmatamento indiscriminado na floresta, a contaminação dos rios, lagos e afluentes (por causa do uso indiscriminado de agrotóxicos, derrame de petróleo, dos derivados da produção de drogas e da mineração legal e ilegal).
A participação brasileira: Padre Dario Bossi, Igrejas e Mineração
O sacerdote comboniano chegado no Brasil há 10 anos e aliado do povo de Açailândia na luta contra os impactos da mineração ilegal naquela região maranhense, é um dos nossos representantes no evento.
Padre Dario participou da I Assembleia territorial da REPAM (Rede Eclesial Pan-amazônica) em São Luis (MA), onde foi apresentado o Documento Preparatório para o Sínodo da Amazônia. 
“A atividade extrativa fere o ventre da Mãe-Terra de forma irresponsável e ameaça as comunidades, especialmente as que se opõem a esta agressão, e que acabam sendo criminalizadas e perseguidas”
“Traremos nossas experiências, os conselhos que vêm da base, o grito do povo. Não podemos mais fechar os olhos e os ouvidos. Ou agora ou nunca mais”.
Povos indígenas são mais avançados do que nós
“Em nome dos povos latino-americanos e brasileiros, gostaria de agradecer ao Papa pelo carinho, sobretudo pela intuição que ele está tendo: dentro das culturas e espiritualidades indígenas existe uma verdade, que é a verdade de Deus, que Deus semeou junto com a Criação. Estes povos, que evoluíram e que hoje são mais avançados do que nós, porque sabem viver com o meio ambiente de forma mais integrada do que nós, evoluíram sem perder a semente deixada por Deus".
"O Papa diz que temos que escutá-los, mesmo que sejam uma minoria. Isto a Igreja pode ensinar: é nas minorias, nas pequenas periferias, nas coisas mais escondidas que se encontra o segredo de Deus. Queria dizer isso a ele. Sigamos e estamos contigo, porque acreditamos nisso também”. 
Fonte: Catolicos
----------------------------------------------------------.
Eleições no México: Cardeal pede que ganhadores não se esqueçam de combater corrupção
O Arcebispo Emérito de Guadalajara, Cardeal Juan Sandoval Íñiguez, expressou seu desejo de que os vencedores das eleições de 1º de julho no México “cumpram as promessas sensatas” e não se esqueçam de combater a corrupção no país.
Em uma mensagem de vídeo publicada em 2 de julho, o Cardeal Sandoval Íñiguez cumprimentou os vencedores na eleição de domingo e incentivou a “ser solidários com eles, rezar por eles ao Senhor para que lhes dê força, saúde e capacidade de governo e também lhes infunda sentimentos de bondade, de serviço ao povo que os elegeu”.
No dia 1º de julho, os mexicanos votaram  em candidatos a mais de 18 mil cargos públicos. Entre eles, foram eleitos o novo presidente do México, novos deputados e senadores.
O programa de resultados eleitorais preliminares (PREP) do Instituto Nacional Eleitoral deu como ganhador da presidência, com cerca de 53% dos votos, Andrés Manuel López Obrador, candidato da coalisão de esquerda Juntos Haremos Historia (Juntos Faremos História).
O Purpurado mexicano pediu às autoridades eleitas que “sejam sérios, que sejam formais, para que nós também os respeitemos”.
“Afinal, toda autoridade vem da parte de Deus. E a autoridade deve ser respeitada, começando pelo que está investido dela”, assinalou.
O Cardeal Sandoval Íñiguez pediu ainda às autoridades eleitas que “cumpram as promessas sensatas que tenham feito”, especialmente aquelas “proveitosas para o povo”.
“Que não se esqueçam do que disseram e dessa vontade que manifestaram durante as campanhas: de servir, de endireitar os caminhos, de remover a corrupção, de olhar sobretudo pelos mais pobres e necessitados”, expressou.
Fonte: ACIDigital
----------------------------------------------------------.
Do dia 04/7/2018
Papa Francisco acolhe pedido de renúncia apresentado por dom Jeremias Antônio de Jesus
A Nunciatura Apostólica no Brasil comunicou nesta quarta-feira, 04 de julho, a decisão do papa Francisco em acolher o pedido de renúncia ao governo pastoral da diocese de Guanhães, no Estado de Minas Gerais, apresentado por dom Jeremias Antônio de Jesus. A notícia foi publicada no jornal L’Osservatore Romano, às 12 horas de Roma.
Biografia
Natural de Atibaia (SP), onde nasceu 27 de junho de 1966, dom Jeremias ingressou no Seminário Arquidiocesano “Bom Jesus”, em Aparecida (SP), no ano de 1987, onde estudou Filosofia. Em 1990 iniciou o curso de Teologia no Instituto Teológico Pio XI, no Alto da Lapa, em São Paulo, residindo em Caieiras (SP), no Seminário “Imaculada Conceição”.
Foi ordenado diácono no dia 6 de janeiro de 1993, na Paróquia de São Pedro Apóstolo, no Bairro do Portão, onde nasceu e cresceu, e presbítero, no dia 10 de dezembro do mesmo ano, na cidade de Atibaia. Na diocese de Bragança exerceu vários ministérios.  Foi nomeado bispo da diocese de Guanhães (MG), pelo papa Bento XVI, no dia 30 de maio de 2012.
Fonte: CNBB
------------------------------------------------------------.
Papa Francisco nomeia eparca de São Gregório de Narek
O papa Francisco nomeou nesta quarta-feira, 04 de julho, o padre Paolo Hakimian como bispo eparca de São Gregório de Narek em Buenos Aires dos Armênios e Exarca Apostólico da América Latina e Caribe. A notícia foi publicada no Jornal “L’Osservatore Romano”, às 12 horas de Roma.
A Eparquia
A eparquia de São Gregório de Narek em Buenos Aires, na Argentina, com sede na catedral Nossa Senhora de Narek congrega a todos os fiéis católicos armênios que se encontram no território argentino.
Fonte: CNBB
---------------------------------------------.
REPAM LANÇA RODAS DE CONVERSAS SOBRE O SÍNODO PARA A AMAZÔNIA
 O instrumento é mais um material para dinamizar as escutas dos territórios
A Rede Eclesial Pan-Amazônica lançou nessa quarta-feira (04) 3 rodas de conversas para ajudar lideranças comunitárias no processo de escuta e nas respostas ao questionário do Sínodo para a Amazônia. O material, preparado pela equipe de assessores da REPAM, têm a frente do projeto a professora Márcia Oliveira. Ele faz parte de uma série de instrumentais metodológicos pensados pela Rede para popularizar as discussões sobre o Sínodo e facilitar o acesso das comunidades às questões para a escuta do território. A proposta, segundo a professora, é que com os instrumentos que estão sendo pensados, bem como as discussões sobre o Sínodo cheguem cada vez mais perto das bases e das comunidades tradicionais. “As rodas de conversas serão um instrumental para reunir os pequenos grupos nas comunidades, nos movimentos sociais, nas mais diversas realidades da Amazônia para conversar sobre os temas que são extremamente importantes para compreendermos a Amazônia e também entrarmos numa dinâmica de celebração do Sínodo”, afirmou a professora.
Segundo Márcia Oliveira, outra proposta do instrumento é fazer chegar aos mais diferentes grupos e segmentos da sociedade aquilo que são as três dimensões do documento: ver a realidade, discernir sobre ela – à luz da Palavra de Deus, da Laudato Sí e outros documentos da Igreja – e propor caminhos para atuar.
O instrumento, lançado hoje, está estruturado conforme o documento preparatório. Ele segue e metodologia do VER, DISCERNIR e ATUAR, com uma roda de conversa para cada parte. O material e toda a instrução para a sua utilização e o envio das respostas está disponível já está disponível no site da REPAM. Basta acessar: www.repam.org.br
Fonte: CRB
-------------------------------------.
Comissão para a juventude: mês de julho movimentado com 4 encontros nacionais
Jovens de congregações religiosas, da Pastoral da Juventude no Meio Popular, de Movimentos e Novas Comunidades e também os de grupos paroquiais estarão reunidos neste mês de julho, cada expressão a partir de seu carisma, por meio do projeto de evangelização IDE proposto pela Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
O julho das Juventudes vai realizar quatro grandes encontros de diferentes expressões juvenis da Igreja no Brasil. Em Goiânia, de 9 a 13 de julho, haverá o Congresso Nacional da Pastoral da Juventude no Meio Popular. No Rio de Janeiro (RJ), o Encontro Nacional dos Movimentos e Novas Comunidades será de 11 a 15 de julho. E em São Paulo (SP), de 20 a 22 de julho, será o Encontro Nacional das Congregações que trabalham com jovens e o primeiro Encontro Nacional dos grupos jovens paroquiais.
“Baseados no magistério do papa Francisco, espera-se que a juventude, nesse ano do Laicato, seja sal da terra e luz do mundo. É a juventude em missão na Igreja e na Sociedade”, destaca o bispo de Imperatriz (MA) e presidente da Comissão para a Juventude da CNBB, dom Vilsom Basso.
Nessa perspectiva, a Comissão para a Juventude da CNBB, lançou o plano trienal da Pastoral da Juventude. O documento é baseado em cinco eixos: missão; formação; estruturas de acompanhamento, ecologia e políticas públicas e foi aprovado em setembro de 2017, durante o II Encontro Nacional de Revitalização da Pastoral Juvenil, em Brasília, com a participação de 300 representantes de todo ao Brasil.
De acordo com dom Vilsom, esse projeto mostra a riqueza e a diversidade da juventude católica no Brasil. “Estamos apresentando a Juventude do Brasil este projeto IDE e chamando a todos a assumirmos, de fato, a nossa missão na Igreja e na sociedade seguindo Jesus, apaixonados por Ele e querendo vida, vida para toda juventude”.
A realização dos eventos está relacionada à proposta evangelizadora do projeto IDE, que é o “rumo comum para todas essas expressões juvenis”, assim como o Rota 300, realizado entre 2015 e 2017. O objetivo é alcançar os milhares de grupos de jovens e diferentes expressões juvenis que ajudam a chegar de fato onde o jovem está.
Saiba mais sobre cada evento:
5º CONGRESSO DA PJMP
 Será realizado de 9 a 13 de julho, na paróquia Nossa Senhora da Terra, em Goiânia (GO), e terá o objetivo de refletir sobre a caminhada pastoral e seus desafios, celebrar a fé e a vida dos jovens do meio popular e reunir todos (as) os que partilham desta mística e espiritualidade libertadoras de Jesus Cristo.
O tema escolhido é “Águas e Profecias: Luzes do Meio Popular Gerando Vidas” e o lema “Juventude e seu Protagonismo, Resistência e Liberdade”. As inscrições podem ser realizadas no site da PJMP, onde também há mais informações sobre o evento: http://www.pjmp.org/5congressopjmp
ENJMC – Encontro Nacional de Jovens de Movimentos e Novas Comunidades
 O Encontro Nacional de Jovens de Movimentos e Novas Comunidades será realizado no Rio de Janeiro, de 11 a 15 de julho. O tema proposto é “Chamados e enviados para serem profetas das nações”, convidando a juventude para a constante experiência Missionária. As inscrições também vão até o dia 15 de junho.
Poderão participar de 10 a 15 líderes jovens por Movimentos e Novas Comunidades, entre 18 e 29 anos, além de um assessor adulto de cada expressão. Informações no site do evento. http://jovensconectados.org.br/enjmc/
ENC – Encontro Nacional de Jovens e Adultos de Congregações 
 O evento reunirá lideranças juvenis de Congregações Religiosas e os adultos responsáveis, de todo o país e das mais diversas expressões eclesiais. De acordo com a equipe organizadora, vivenciando a unidade na diversidade, estes jovens são chamados a partilhar de suas experiências e a ouvirem o que a Igreja do Brasil tem a oferecer na Evangelização para a Juventude.
Será de 20 a 22 de julho, no Colégio Santa Terezinha, em São Paulo (SP). As inscrições podem ser feitas até o dia 15 de junho. Informações no site do evento http://jovensconectados.org.br/enc/
Conecta – Encontro Nacional de Líderes de Grupos Jovens Paroquiais
 Com o tema “Eis-me aqui Senhor”, o encontro reunirá jovens de diferentes paróquias do Brasil. Uma das propostas do evento é aprofundar o conhecimento do Projeto Ide, motivando as lideranças de grupos jovens de todo o país a contribuírem com ideias e ações que facilitem e promovam a aplicação do projeto nas muitas dioceses e paróquias do Brasil.
Será de 20 a 22 de julho de 2018, também no Colégio Santa Terezinha, em São Paulo (SP). São esperadas lideranças juvenis e os assessores adultos dos Grupos Jovens Paroquiais, pastoral dos Adolescentes e do Encontro de Adolescentes com Cristo (EAC). Inscrições também até 15 de junho. Informações no site do evento. http://jovensconectados.org.br/conecta/
Fonte: CNBB
--------------------------------------------------------.
Atividades da Comissão para a Ação Transformadora da CNBB em julho
A Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Social Transformadora da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realiza em julho eventos que vão aprofundar o trabalho da Pastoral dos Nômades, em assembleia nacional; a formação dos bispos que atuam com as Pastorais Sociais e o trabalho que desenvolvem coordenadores, articuladores regionais e bispos das pastorais sociais no final do mês.
As ações do mês julho, lembra dom Guilherme Werlang, bispo de Lajes (SC) e presidente da Comissão, pretendem fortalecer o trabalho nacional e regionalmente. Além disso, um dos objetivos, é fortalecer a ação pastoral de conjunto e aprimorar a práxis da incidência política que os agentes das pastorais sociais, organismos e Setor da Mobilidade Humana da CBBB já realizam. “Vamos aprofundar conceitos, questionando as práticas, articulando novas atuações, fermentando, assim, valores do Reino de Deus no coração da sociedade na perspectiva de Igreja em saída”, disse.
Para o assessor da Comissão para a Ação Transformadora, frei Olavo Dotto, a Assembleia da Pastoral dos Nômades, em Canavieiras/PB, nos dias 12 a 15 de julho, será um momento de avaliar a caminhada da pastoral e apontar as novas prioridades e ações para o fortalecimento de sua presença junto aos povos ciganos.
Frei Dotto lembra ainda que já é uma tradição realizar anualmente um encontro formativo entre bispos que integram a agenda de trabalho da Comissão 8. Segundo ele, são momentos de partilha e reflexão entre os bispos que acompanham as Pastorais Sociais, nacionalmente e nos regionais. Este ano os bispos aprofundarão o tema:”Compromisso social dos leigos e leigas a partir do documento de Medellín”. O padre e historiador Oscar Beozzo será o assessor da reflexão.
Para o final do mês, o assessor da Comissão, lembra que está prevista a realização do Encontro Nacional dos Coordenadores/as, Articuladores Regionais e Bispos das Pastorais Sociais, em Brasília (DF), de 31/07 a 03/08. O objetivo é: “Refletir sobre o momento sócio-político e eclesial; partilhar e avaliar a caminhada das articulações regionais e coordenações das pastorais sociais e rever, à luz do documento sobre Considerações Éticas sobre Economia e Finanças, os desafios pastorais atuais”.
Fonte: CNBB
--------------------------------------------------------------------.
São Nicolau: amor pela verdade e amor por aqueles que pensam de forma diferente em questões de fé
Na peregrinação do Papa Francisco com diversos religiosos a Bari, para o encontro de oração pela paz nas regiões de conflitos, conheceremos um pouco sobre São Nicolau de Bari. Grande santo que demonstrou grande amor pelas verdades de fé e o dialogo.
Uma das grandes preocupações do Papa é sem dúvida o conflito no Oriente Médio. Inúmeras foram as iniciativas de Francisco para por fim a estes intermináveis conflitos. Estas diversas iniciativas são frutos desta grande preocupação com a dignidade humana - violentamente violada nestas realidades - e as condições de vida dos cristãos, que, em muitas partes do Oriente Médio, sofrem de maneira particularmente pesada as consequências das tensões dos conflitos em curso.
“ O nosso olhar dirige-se, em primeiro lugar, para as regiões do mundo onde os cristãos são vítimas de perseguição. Em muitos países do Médio Oriente e do Norte de África, os nossos irmãos e irmãs em Cristo vêem exterminadas as suas famílias, aldeias e cidades inteiras. As suas igrejas são barbaramente devastadas e saqueadas; os seus objectos sagrados profanados, os seus monumentos destruídos. Na Síria, no Iraque e noutros países do Médio Oriente, constatamos, com amargura, o êxodo maciço dos cristãos da terra onde começou a espalhar-se a nossa fé e onde eles viveram, desde o tempo dos apóstolos, em conjunto com outras comunidades religiosas. (Encontro do Papa Francisco com S.S. Kiril, patriarca de Moscou e toda a Rússia) ”
Estas realidades causam uma grande inquietação no coração do Sumo Pontífice, como ele mesmo destaca:
“ O bispo de Roma não ficará em paz enquanto houver homens e mulheres, de qualquer religião, feridos em sua dignidade, privados do necessário à sobrevivência, privados de seu futuro, obrigados a viver na condição de refugiados e de deslocados” (visita a Terra Santa) ”
No próximo sábado, 7 de julho, o Papa retornará a região da Puglia, na Itália, para uma peregrinação de oração pela paz no Oriente Médio.
Esta iniciativa contará com a presença de lideranças religiosas de diversas confissões. A cidade de Bari se tornará neste dia o púlpito de “oração e reflexão sobre a situação dramática daquela região, onde tantos de nossos irmãos e irmãs continuam a sofrer, e vamos implorar a uma so voz: ‘A Paz esteja convosco’”. (Papa Francisco).
Diante desta iniciativa do Papa, devemos recordar que todo o esforço para a paz é necessário e possível. Vale a pena recordar que em Bari, onde se realizará a peregrinação, repousa para a veneração dos cristãos, as relíquias de um grande Santo que é um grande sinal de unidade entre católicos e ortodoxos, São Nicolau.
São Nicolau
Nicolau e Bari são uma combinação inseparável, pois no distante 1087 as relíquias do bispo de Myra chegaram às costas da Puglia. Entre a cidade e seu patrono, um vínculo mais profundo foi estabelecido ao longo do tempo, como se fossem um, uma identidade simbiótica. Nicolau é de Bari e Bari pertence a Nicolau. Por quase um milênio, a cidade tem tido uma peregrinação contínua e crescente ao seu sepulcro. Em Bari as passagens de muitos povos, de diferentes nacionalidades e confissões religiosas, se cruzam.
A Basílica dedicada a ele é um lugar de encontro e diálogo, quase um posto avançado de comunhão em vista da esperada reconciliação de todas as Igrejas.
Os restos mortais de São Nicolau descansaram em Myra (Ásia Menor, hoje Turquia) por volta de 750 anos (337-1087), enquanto seu culto (especialmente desde o século IX) se espalhou universalmente. Então, graças a um golpe de sorte, suas relíquias foram trazidas para Bari, mudando a história desta cidade. E além disso como "de Myra", dali em diante ficou conhecido como S. Nicola di Bari. É a cidade de São Nicolau, hoje como então, porque Bari - desde o início - é São Nicolau, o Santo vindo do mar em cujo nome Oriente e Ocidente convergem reconciliando e redescobrindo as raízes comuns do Mediterrâneo de sua civilização.
Devoção
Os testemunhos da universalidade do culto de São Nicolau são numerosos e constantes. O importante The Oxford Dictionary of Saints o chama de um dos santos mais venerados tanto no Oriente como no Ocidente. Em seu "O Livro dos Santos", os beneditinos de Santo Agostinho de Ramsgate o chamam de um dos santos mais populares da cristandade. Ainda mais imperativo é "Um Dicionário Biográfico dos Santos", com a seguinte declaração: "Nicolau de Myra, um bispo e confessor, o santo mais popular do cristianismo, muito comemorado por todas as nações, especialmente a Igreja Russa cismática, Igrejas e inúmeras capelas dedicadas a ele ". Mesmo a Enciclopédia Católica, o Santo de Myra e Bari é um dos santos mais populares, tanto da Igreja grego e latina.
Um sinal palpável de sua imensa popularidade é dada pela propagação de seu nome em todo o mundo, especialmente se considerarmos suas variantes, e o número de igrejas dedicadas a ele.
Ecumenismo
A figura de São Nicolau desempenha um papel importante nas relações ecumências, porque ele é o Santo mais venerado na Ortodoxia e, especialmente, no mundo eslavo. Esses aspectos desta devoção estão enraizados em sua personalidade histórica, que uniu uma grande firmeza na fé (luta contra heresias e paganismo), uma propensão igualmente decisiva para o diálogo. São Nicolau incorporou o verdadeiro espírito do ecumenismo: amor pela verdade e amor por aqueles que pensam de forma diferente em questões de fé.
Pela primeira vez em 2017, depois de 930 anos, as relíquias de São Nicolau de Bari, deixaram a Basílica construída para sua veneração em terras italianas, para serem expostas na Rússia para veneração do povo ortodoxo. Na Catedral de Cristo Salvador em Moscou e em São Petersburgo. Uma multidão que muitas vezes esperava até nove horas numa fila, para poder beijar ou ao menos ver um fragmento de osso de 13 centímetros pertencente a São Nicolau, o bispo de Myra, no mosteiro de Aleksandr Nevskij.
Papas
São João Paulo II, também peregrino em Bari no dia 26 de fevereiro de 1984, assim também como seu sucessor Bento XVI que participou da conclusão do Congresso Eucarístico nacional no dia 29 de maio de 2005. Papa Wojtyla, em particular, para os 900 anos da transladação de Myra a Bari da relíquia do santo, promulgo uma constituição apostólica reafirmando aquela específica vocação da Igreja de Bari e da Puglia da promoção da atividade ecumênica.
A busca pelo diálogo não é somente um discurso, mas uma necessidade para por fim a muitos conflitos que comprometem a dignidade humana. Com isso, o Papa em seu twitter nos pede que o acompanhemos nesta peregrinação com as orações:
“ Peço a todos que acompanhem com a oração a peregrinação que realizarei no sábado a Bari para invocar a paz para o martirizado Oriente Médio ”
Fonte: Vatican News
--------------------------------------------------------.
Publicada Instrução sobre a Ordo virginum: em 2020 encontro mundial das virgens consagradas
Publicada a Instrução 'Ecclesia Sponsae Imago', sobre a Ordo virginum: o primeiro documento da Santa Sé que aprofunda e disciplina esta forma especial de vida consagrada, dedicada às mulheres. O cardeal João Braz de Aviz faz votos de que em 2020 realize-se em Roma um encontro mundial das virgens consagradas, para celebrar com o Pedro o 50º aniversário do Rito
A Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica publicou esta terça-feira a Instrução Ecclesiae Sponsae Imago sobre a Ordem das Virgens. O documento em italiano, inglês, francês e espanhol é assinado pelo prefeito do dicastério, cardeal João Braz de Aviz e pelo secretário, o arcebispo José Rodriguez Carballo
O cardeal brasileiro assim apresenta o documento:
"'As virgens consagradas são imagem da Igreja  esposa de Cristo', desta forma o decreto da Sagrada Congregação para o Culto Divino, que sob mandatado pelo Beato Papa Paulo VI promulgou o novo Rito da consagração das virgens, apresentava as mulheres consagradas na Ordo virginum. Era 31 de maio de 1970. Como acontecia nas comunidades apostólicas e na época patrística, após  séculos era concedida a possibilidade de receber esta consagração também as mulheres que permanecem em seu ordinário contexto de vida, e não mais reservado às monjas.
A Instrução Ecclesiae Sponsae Imago, que a Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica apresenta hoje, retoma essa definição. Depois do Rito litúrgico e das normas nela contidas, a Instrução é o primeiro documento da Sé Apostólica que aprofunda a fisionomia e a disciplina desta forma de vida.
Dentro de dois anos, em 2020, o Rito retomado celebrará o 50º aniversário. No meio século passado, com a resposta da Igreja particular, esta peculiar vocação feminina foi conhecida e amada em todo o mundo.
As virgens consagradas estão presentes em todos os Continentes, em numerosas Dioceses, e oferecem seu próprio testemunho de vida em todas os âmbitos da sociedade e da Igreja. Em 2016, durante o Ano da Vida Consagrada, uma estatística aproximada estimava a presença de mais de cinco mil virgens consagradas no mundo, em contínuo crescimento.
A Instrução sobre a Ordo virginum pretende responder aos pedidos que numerosos Bispos e virgens consagradas nestes últimos anos têm apresentado à Congregação para a Vida Consagrada sobre a vocação e o testemunho da Ordo virginum, a sua presença na Igreja universal, e – em particular - sobre a formação vocacional e discernimento.
Ecclesiae Sponsae Imago quer ajudar a descobrir a beleza desta vocação, e contribuir para mostrar a beleza do Senhor que transfigura a vida de tantas mulheres que diariamente a experimentam.
Expresso hoje um desejo, o de organizar e concordar e ver reunidas em Roma virgens consagradas de todo o mundo, para um novo encontro internacional em 2020, para celebrar com Pedro, o 50º aniversário do Rito".
Fonte: Vatican News
-------------------------------------.
Papa celebrará Missa com migrantes na sexta-feira
A Missa coincide com o quinto aniversário da visita do Papa Francisco a Lampedusa, realizada em 8 de julho de 2013.
A Sala de Imprensa da Santa Sé informou que na próxima sexta-feira, 6 de julho, o Papa Francisco celebrará a Missa com e pelos Migrantes às 11 horas da manhã (hora local), no Altar da Cátedra, na Basílica de São Pedro. O Vatican News transmitirá a celebração, com comentários em português, a partir das 5h55 da manhã, horário de Brasília.
A Missa coincide com o quinto aniversário da visita do Papa Francisco a Lampedusa, realizada em 8 de julho de 2013.
Será um tempo de oração pelos mortos, pelos sobreviventes e por aqueles que os assistem. São esperadas 200 pessoas entre migrantes, refugiados e pessoas que se ocupam desta realizada.
A participação é reservada a pessoas com um ingresso, sempre gratuito, que poderá ser retirado junto aos postos da Guarda Suíça (Porta Sant’Anna e Portão de Bronze) ou na Prefeitura da Casa Pontifícia.
Fonte: Vatican News
-----------------------------------------------------.
Consistório para a canonização do Beato Nunzio Sulprizio, leigo
Na quinta-feira, 19 de julho de 2018, às 10 horas, no Salão do Consistório do Palácio Apostólico no Vaticano, o Santo Padre Francisco presidirá a celebração da Hora Terceira e o Consistório Ordinário Público para a Canonização do Beato Nunzio Sulprizio, leigo
Foi o Papa João XXIII, em 7 de março de 1963, a promulgar o decreto que aprovava os milagres reconhecidos para a beatificação de Nunzio Sulprizio, mas não pode presidir a cerimônia, pois veio a falecer em 3 de junho.
Foi Paulo VI, em 1º de dezembro, a proclamá-lo Beato, "entre vivíssimas aclamações dos Padres Conciliares e do povo”, como escreveu L'Osservatore Romano.
Naquela ocasião, o Pontífice afirmou: "O jovem Sulprizio é o beato da nossa idade", e convidou todos a "fazerem amizade com este querido Beato e pensar humildemente como devemos aproximar a sua conversa celestial e como podemos seguir também o seu itinerário terrestre".
Sua vida
Nunzio nasceu em 13 de abril de 1817 em Pescosansonesco, na Província de Pescara. Após a morte dos pais, foi assumido pela sua avó materna, que também veio a falecer. Com apenas nove anos entrou como aprendiz na oficina do tio Domenico Luciani, ferreiro e marceneiro, sujeitando-se a um trabalho acima de suas forças.
A certa altura, passou a apresentar um problema com a tíbia do pé esquerdo e foi h