Notícia

Arquidiocese de Brasília oferece Missões Universitárias durante as férias 

Proposta é que jovens vivam, sob orientação do Assessor Eclesiástico para o Setor Universitário, uma experiência de encontro com os mais necessitados

O Setor Universitário da Arquidiocese de Brasília realizará entre os dias 19 e 22 de julho, em Ceilândia, as “Missões Universitárias”. As missões ocorreram em dois eixos: a evangelização na feira central da cidade e a visita aos doentes da comunidade. A proposta é de uma experiência, sob orientação do padre Paulo Rogério — Assessor Eclesiástico para o Setor Universitário —, de encontro com os mais necessitados, incentivando o amor e a alegria da palavra de Deus.

Paralelo a essas atividades, ocorrerão momentos de oração, louvor e adoração ao Santíssimo, além das Celebrações Eucarísticas. Segundo Diego Soares, um dos organizadores, a finalidade do projeto é despertar o espírito missionário e proporcionar aos jovens o convívio com o diferente, o que irá prepará-los para enfrentar as adversidades no campo acadêmico, social e familiar.

“A intenção da Missão Universitária é que os estudantes possam ser inspirados pelo Espírito Santo desde o período de férias para que, ao se iniciarem as atividades acadêmicas, possam ser missionários de Deus também ao enfrentarem as dificuldades de cada dia”, disse Diego. De acordo com o Setor Universitário, são esperados para as Missões Universitárias, cerca de 40 jovens.

A Missão Universitária teve origem em 2016, sob a condução do padre Arnaldo Henrique, Assessor Eclesial do Setor Universitário na época, e surgiu, de acordo com o Setor, de uma provocação do Papa Francisco durante a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro (JMJ-Rio), em julho de 2013. Na ocasião, o Papa Francisco pediu uma igreja missionária, que fosse até as periferias da existência humana, sem medo, para servir. Desde então, a missão universitária passou a acontecer anualmente, no mês de julho, ocorrendo em 2017 e neste ano sob o comando do padre Paulo Rogério.

 “Não há fronteiras, não há limites: envia-nos para todas as pessoas. O Evangelho é para todos, e não apenas para alguns. Não é apenas para aqueles que parecem a nós mais próximos, mais abertos, mais acolhedores. É para todas as pessoas. Não tenham medo de ir e levar Cristo para todos os ambientes, até as periferias existenciais, incluindo quem parece mais distante, mais indiferente”(Papa Francisco – JMJ 22 a 29/07 de 2013).

Sobre a importância da Igreja e a missão jovem, o organizador e ressaltou como fruto, o aprofundamento na fé. “A juventude é a porção mais delicada e preciosa da sociedade humana (São Dom Bosco). É importante que a Igreja se preocupe com os jovens, pois como dizia Dom Bosco, são uma parte preciosa da sociedade. Um jovem que cresce profundamente na fé, viverá bem sua vocação além de cumprir com todos seus deveres legais. Quando o jovem vivencia uma experiência missionária, ele consegue visualizar as necessidades do povo de Deus bem como a importância da evangelização”, disse o jovem.

Nas edições anteriores, a Missão passou pelo Santuário Menino Jesus, em Brazlândia, e pela São Domingos Sávio, no Riacho Fundo, e agora chega à Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Ceilândia. Segundo Diego, as cidades são escolhidas de acordo com a necessidade de evangelização. Para participar da Missão, os participantes precisam ser universitários.

Fonte: Canção Nova