Notícia

Jovens Redentoristas do Brasil se preparam para a JMJ 2019

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) é um grande encontro religioso promovido pela Igreja Católica aos jovens do mundo inteiro. Ela foi iniciada sob o pontificado de São João Paulo II e acontece, normalmente, de três em três anos em algum país escolhido pelo Papa. A primeira edição foi realizada em Roma, em 23 de março de 1986. De lá para cá, esse evento aconteceu em diversos lugares como no Brasil, em 2013, e na Polônia, em 2016. Antes do evento, outra atividade, a Jornada Mundial Afonsiana, une jovens redentoristas de todo o mundo.

Como sabemos, o próximo país a sediar esse grande encontro será o Panamá, situado na América Central, entre os dias 22 e 27 de janeiro de 2019, com o tema: "Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua Palavra" (Lc 1, 38). Diversos jovens farão sua peregrinação à capital panamenha para experimentarem a alegria de estar em comunidade com jovens do mundo todo a partir da fé no Redentor, que unifica e está viva nos múltiplos contextos humanos, étnicos e linguísticos. Na JMJ, a catolicidade, isto é, a universalidade da Igreja, torna-se uma visível realidade, que motiva, transforma e reúne jovens em torno da Eucaristia e da fraternidade daqueles que professam a mesma fé e o mesmo amor a Jesus Cristo.

A Juventude Missionária Redentorista (JUMIRE) do Brasil não podia ficar de fora desse maravilhoso encontro. Nesse sentido, os Jovens Redentoristas centro-americanos organizam uma Jornada Mundial Alfonsiana (JMA) para o dia 23 de janeiro, com o tema “Vocação Redentorista”, contando com a presença do Superior Geral da Congregação do Santíssimo Redentor, padre Michael Brehl, CSsR. O intuito desse momento é integrar e animar os jovens e religiosos Redentoristas que participarão da JMJ 2019. Desde 2011, a JMA ocorre em uma Paróquia Redentorista situada no país que acontecerá a jornada. Assim, esse encontro acontecerá na capital panamenha, Cidade do Panamá, na Paróquia Redentorista de São Geraldo Majela. Os participantes ficarão hospedados nas famílias dos paroquianos que acolherão o encontro, contando com a ajuda de outra Paróquia Redentorista, a Paróquia Nossa Senhora da Assunção.

A preparação para o encontro está a todo vapor e com boa expectativa, como diz o jovem e religioso, Saul Avila, C.Ss.R., que reside no Panamá e está ajudando na equipe de organização da JMA. “No momento em que o Papa Francisco anunciou que a próxima JMJ seria aqui, já se começou a arrumar as reuniões com os jovens, primeiramente no âmbito espiritual. Todo dia 22 de cada mês é o dia dedicado em todas paróquias e arquidioceses do país para rezar à JMJ 2019. Na Paróquia Redentorista, a preparação está muito legal. Somos uma das paróquias que tem maior número de famílias acolhedoras: cerca de duas mil disponíveis. As pessoas estão respondendo muito bem. Além disso, a paróquia está sendo readaptada para acolher os jovens da JMJ e da JMA. Estamos preparando formações para os voluntários, reuniões com as famílias e arrumando boas surpresas para os jovens redentoristas participantes. Há muitas coisas para compartilhar! É algo grande para acolher todos os jovens que virão para nossas paróquias”, assinala.

Histórias e hinos das JMJs

Ao mesmo tempo, aqui no Brasil, os jovens Redentoristas dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Amazonas, Bahia e Recife também se empenham com alegria para participar da JMJ e da JMA. Um dos responsáveis pela JUMIRE Brasil, padre Fábio Pascoal, C.Ss.R., ressalta que, “além de ser um momento ímpar para a juventude católica do mundo, esta JMJ, por ser no Panamá, está acontecendo em nosso continente, o que se torna ainda mais especial. Por isso, a juventude brasileira, com sua fé tão expressiva, não só somaria ao evento, como viveria experiências formidáveis para a aplicação no dia a dia. E, enquanto Juventude Redentorista, é o momento de mostrar nosso corpo missionário que, mesmo na juventude, já anuncia a Copiosa Redenção”.

Segundo o jovem Redentorista Brener Paiva, 27 anos, da Paróquia Redentorista de São José, Belo Horizonte (MG), seu grupo teve muitos desafios e muito trabalho se preparando para participar das jornadas, tanto na arrecadação financeira quanto na dedicação de tempo. “É uma responsabilidade muito grande para nós representarmos os Jovens Redentoristas da paróquia nestes dois importantes eventos e, ao mesmo tempo, é muito gratificante. A expectativa e a ansiedade são enormes. Fico muito feliz com a oportunidade de estar junto de tantos outros jovens dos mais diversos países, em oração com o Papa, e me colocando à disposição da vontade do Redentor, assim como Maria”.

Já a jovem Grazielli Zeferino, 25 anos, da Paróquia Redentorista de Nossa Senhora da Esperança, em São Paulo (SP), confessa que está ansiosa para o que está por vir. Segundo a participante, “pensar no Panamá faz lembrar da JMJ 2013, onde estávamos apreensivos para receber os peregrinos e ir ao Rio de Janeiro. Agora estamos do lado oposto, somos os peregrinos e a expectativa é muito maior. A movimentação em preparação à nossa ida não para. O que mais me deixa contente é ver bastante gente que abraça a nossa causa e nos ajuda a não desistir para poder participar. No caminho encontramos muitos obstáculos, mas com a ajuda das pessoas, estamos conseguindo sempre mais forças para fazer parte desse evento grandioso”, afirma.

A Juventude Missionária Redentorista do Brasil anseia, animada e esperançosamente, para os grandes encontros da JMJ 2019 e JMA, que serão inesquecíveis! Roguemos, pois, a Nossa Senhora Aparecida, a Santo Afonso de Ligório e aos padroeiros da JMJ para que abençoem todos os jovens brasileiros, a fim de animá-los na concretização responsável de seus sonhos, pela boa experiência de peregrinação e de encontro com o Redentor e com as pessoas do mundo inteiro. Deste modo, ao retornarem para o Brasil no fim de janeiro de 2019, serão ainda mais testemunhas da alegria do Evangelho em suas realidades locais, fortalecendo e vivificando mais jovens à Redenção de Jesus Cristo com sua mãe, Maria de Nazaré, em comunidade.

Fonte: A12.com