Voz da Diocese

A vida consumida com amor na missão
01/07/2018

Estimados Diocesanos! Como Igreja comunidade de fé, somos convidados a celebrarmos, neste domingo, a solenidade do martírio de São Pedro e São Paulo, com o dia do Papa. Creio ser um momento especial para mergulharmos o coração na história do testemunho de fé desses dois apóstolos. Provenientes de realidades culturais e sociais tão diferentes, mas unidos pela fé no Senhor Jesus, abraçaram a missão de anunciar o Evangelho.

Na vida pessoal em geral, quando devemos fazer escolhas de natureza profissional, geralmente, somos levados a decidir por algo que nos dê perspectiva de segurança econômica, prestígio e muitas vezes de poder. Mesmo assim, as escolhas podem nos trazer apreensões e interrogações. Será que vai dar certo? Quando se fala em fazer uma opção de vida que nos coloca na estrada, sempre a caminho, como peregrinos, anunciando o Reino de Deus, os fatores que devem nos motivar não podem ser os do mercado, nem os da segurança econômica, mas os do amor serviço vivido e proposto por Cristo.

O discípulo que não consegue fazer renúncia pela sua missão também não tem no seu coração a disponibilidade de dar testemunho e entregar a vida através do martírio como fizeram Pedro e Paulo. A fidelidade à missão requer despojamento para colocar-se na escuta de Deus, para poder discernir os sinais dos tempos, sem deixar de anunciar e testemunhar o Evangelho no mundo, mesmo em meio a tantas contradições, que muitas vezes desorientam aqueles que buscam conhecer Jesus.

O Papa Francisco, na exortação apostólica “Gaudete et Exsultate”, recorda que: “Se não queremos afundar em uma obscura mediocridade, não pretendamos uma vida cômoda, porque ‘quem quiser salvar sua vida a perderá’” (Mt 16,25). “Para viver o Evangelho, não podemos esperar que tudo à nossa volta seja favorável, porque muitas vezes as ambições de poder e os interesses mundanos jogam contra nós”.

Discípulo é aquele que entende que a força da sua missão não está só nas palavras, mas no testemunho de vida, que revela uma profunda comunhão com o Senhor Jesus, manifestada no amor serviço junto aos irmãos e irmãs na comunidade.

Tende todos um bom domingo.

+ Dom José Gislon - Bispo Diocesano de Erexim

- Dom Frei José Gislon