Voz da Diocese

Reconhecer a presença do ressuscitado na nossa vida
15/04/2018
Estimados Diocesanos! O tempo pascal nos convida a olharmos a nossa
vida de fé à luz da presença do Senhor ressuscitado, que caminha
conosco. Porém, às vezes, temos dificuldades em acolhê-lo na nossa casa
interior, o nosso coração, para que ele faça parte da nossa história
pessoal, familiar e comunitária.
Podemos ter aquela tentação de falar muito do Senhor morto e das
maravilhas que Ele fez, mas fechamos as portas do coração a sete chaves,
impedindo que Ele entre na nossa vida, para fazer em nós maravilhas
ainda maiores. Estamos às vezes tão seguros, no nosso modo de viver uma
fé “superficial”, que vamos perdendo o sentido do pecado, do sagrado, do
mistério, de família, de comunidade, da presença do Senhor que alimenta
com seu amor, sua ternura e misericórdia, a nossa esperança de vida
eterna na casa do Pai.
O evangelista São Lucas (Lc 24,36), diz que o Senhor ressuscitado
reencontra os discípulos, lhes deseja a paz e lhes doa uma “paz” interior
incondicional, capaz de recolocar em movimento a vida e o amor. Uma
paz que os fortificou e nos fortifica para a missão de discípulos e
testemunhas do ressuscitado, que rompe as barreiras do “medo”, que
leva ao isolamento e à indiferença em relação ao compromisso na
comunidade de fé, mas também no testemunho de cristão no mundo.
O Senhor ressuscitado não só caminha conosco. Ele também nos ensina a
caminhar com os outros, mesmo nas diferenças sociais e culturais da
nossa sociedade. A fé no Ressuscitado tem o poder de nos unir para
trabalharmos juntos na propagação de uma cultura da paz, que favorece a
vida e a sua dignidade em todas as realidades. Mesmo diante de
constantes sinais de morte, como cristãos, não devemos ceder à tentação
de deixarmos apagar a chama da fé, que alimenta a esperança na vida e a
confiança na paz, e nos dá a força de construirmos juntos uma sociedade
pacificada e pacificadora.
Percorrendo o caminho da vida, podemos testemunhar a presença da paz
do Ressuscitado entre nós, depositando nossa confiança no Senhor, com
as palavras do salmista: “Deito-me em paz e logo adormeço, porque só tu,
Senhor, me fazes viver em segurança” (Sl 4,9).
Tende todos um bom domingo.
+ Dom José Gislon - Bispo Diocesano de Erexim.

- Dom Frei José Gislon