Galeria de Fotos

A partilha solidária dos bens na noite do sétimo dia da novena de Fátima

O tempo favorável e o esforço de muitos devotos de Maria de participarem do tríduo final de preparação à Romaria de Fátima fizeram com que um número bem maior do que nas outras noites participasse na procissão e na missa da noite desta quinta-feira na esplanada do Santuário.

Pe. João Zappani, Pároco da Paróquia de São Valentim, que festeja seus 75 anos de criação, presidiu a celebração, com Pe. Maicon Malacarne e Pe. Valter Girelli, com a participação dos diáconos Lucas Stein e Jacir Lichinski e animação do Pe. Sala e equipe de canto e música.

Pe. Joao, na homilia, referiu-se inicialmente à primeira leitura da missa que retratava a comunidade cristã da Igreja nascente. Seus membros eram perseverantes no ensinamento dos Apóstolos, unidos nas orações e na celebração eucarística e solidários na partilha fraterna dos bens para que ninguém passasse necessidades. Despois, comentou a passagem do evangelho da missa na qual Cristo fala do julgamento final. Aqueles que praticarem as obras de misericórdia serão chamados de benditos e terão a eternidade feliz. Já os que deixarem de fazê-lo serão condenados à eternidade infeliz. Realizar ou não as obras de misericórdia é estar a favor ou contra o projeto de Deus. Referiu-se à Virgem Maria sempre solícita com os necessitados, como nas bodas de Caná. Em seu cântico de louvor a Deus pelas maravilhas nela realizadas, se manifesta solidária com os pobres e injustiçados. Concluiu ressaltando a necessidade de todo batizado praticar a partilha solidária, participar da comunidade cristã e da sociedade, engajar-se nas pastorais, movimentos entidades que promovem a justiça, a vida, paz, a caridade, em vista de um mundo justo e fraterno. (em fotos, colaboração de Cláudio de Oliveira – que ajudou apesar de ter sido feito refém no assalto ao Banrisul em Três Arroios na manhã deste dia)