Informativos Paroquiais

PARÓQUIA  Santa Teresinha de Estação

Programa 'Caminhando e Crescendo na Esperança'

      22 de Junho de 2019

 Mensagem do 12º Domingo do Tempo Comum

            No caminho para Jerusalém, Jesus desconfiado do apoio entusiasmado das multidões, chama os seus discípulos, a uma prova, com duas perguntas apenas:

            Na primeira, Jesus interroga os discípulos sobre «quem dizem as multidões que Eu sou»? Uma espécie de sondagem de opinião pública. E os discípulos facilmente lhe dizem apenas o que simplesmente ouvem dizer. No entendimento do Povo, a popularidade de Jesus estava em alta, ele era apreciado como uma figura importante, um grande profeta! Falava bem e com autoridade, realizou alguns gestos provocadores de espanto e comoção! Até aqui, a resposta à pergunta, não representou, para os discípulos qualquer dificuldade. Bastava lembrarem-se daquilo que outros diziam! E Jesus fica a saber, que muito mal O conhecem ainda!

            Mas a segunda pergunta é « pessoal». Não se trata de dizer o que ouvem dizer. Agora a pergunta é pessoal. Jesus pergunta: «E vós, que dizeis que Eu sou»? Jesus não quer uma resposta tirada do catecismo! Jesus espera uma resposta do coração, que torne claro quem é Jesus, para cada um deles! Pedro, em nome do grupo, o grupo dos que escutavam e seguiam Jesus, dá a resposta certa, mesmo que esteja longe de saber o alcance do que está a dizer: “Tu és o Messias de Deus”. Jesus é, para Pedro, Aquele que estava prometido e que Deus enviou ao mundo: o Filho de Deus. Jesus não é apenas um líder religioso, um mestre de sabedoria, uma referência ética ou moral. Jesus é o Filho de Deus, o Enviado do Pai, para a salvação do mundo. Pedro respondeu a partir da sua amizade, da sua escuta, da sua vivência e convivência com Jesus. Pedro dá a resposta da fé, em comunhão com os outros, na escuta e no seguimento de Jesus!

            Também nós somos hoje sujeitos a esta prova oral, a esta espécie de exame de fé.  Talvez, também para nós, não seja difícil responder à primeira pergunta. Sabemos que Jesus é, para muitos homens de hoje, uma figura ilustre do passado, uma referência moral de grandeza incomparável, um profeta, com palavras de sabedoria, que nos podem inspirar e guiar na arte de ser pessoa.

            Mas não é essa a visão completa e a resposta da fé, que Jesus espera, ao perguntar a cada um: «Quem Sou Eu para você»? Trata-se de uma pergunta que implica a nossa relação com Jesus. Pede uma resposta pessoal, que resulte da nossa intimidade e da nossa amizade, da nossa vivência e convivência com Ele.

            Queridos irmãos e irmãs: o Evangelho que a liturgia nos apresenta neste domingo, é ocasião para ver e rever o caminho feito com Jesus e deixarmo-nos interrogar, em que medida o meu conhecimento, isto é, a minha relação íntima, pessoal e vital com Jesus, cresceu ou não, na comunhão com Ele e com todos os seus discípulos.

            Para isso, precisamos todos, como os discípulos, de fazer a experiência do encontro com Jesus, a experiência da intimidade com Ele. Apresentamos três meios fundamentais, para esse encontro:

→     Primeiro, a prática diária e fiel da Oração. É preciso rezar. Jesus reza com os discípulos e os discípulos rezam com Ele. Foi, aliás, em clima de oração, que Jesus os interrogou. Não podemos ser discípulos, sem a experiência da oração, por Jesus, com Jesus, em Jesus, a Deus Pai.

→     Segundo, a participação dominical na Eucaristia. A Eucaristia é o lugar privilegiado, onde Jesus nos vê «olho nos olho», nos confronta «face e face», e se aproxima de nós «coração a coração». Sem a participação da Eucaristia, a Vida de Jesus não permanece em nós.

→     Terceiro, levar, com amor, a cruz de todos os dias. No esforço diário, no sacrifício, na boa-vontade, por fazer o bem, custe o que custar, nós seguimos Jesus, no caminho da Cruz e assim revestimo-nos dos seus sentimentos de humildade, de serviço, de amor!

            O caminho de seguimento de Jesus Cristo exige de nós firmeza, determinação e coragem. Seguir Jesus não é apenas reconhecê-lo como Messias... acreditar apenas num pacote de verdades aprendidas na catequese... é, sim, segui-lo no caminho do amor, da verdade e da justiça.

Programação Paroquial da Semana

- Sábado, dia 22 de junho, às 14h, missa na comunidade N. Sra. dos Navegantes, com a entrega do Menino Jesus da Catequese da Iniciação Cristã do 1º ano. E às 18h, Missa na Igreja Matriz.

- Domingo, dia 23 de junho,  às 9h, missa na igreja matriz. E às 9h, missa na comunidade de Na. Sra. das Dores, Ipiranga do Sul, com a entrega do Menino Jesus da Catequese da Iniciação Cristã do 1º ano. E às 10h30, missa e festa na comunidade de Na. Sra. da Salette, com a Instituição de Ministras Extraordinárias da Eucaristia de Rosane Fátima Serro Dall'Agnol e Roseli Sbeghen.

- Segunda-feira, 24 de junho, às 19h, Reunião da Pastoral da Pessoa Idosa, na sala de reuniões junto à igreja matriz. E às 19h30, Reunião do Conselho Econômico, no salão paroquial.

- Terça-feira, 25 de junho, às 18h, Terço dos Homens na igreja matriz. E às 19h, reunião das catequistas da Crisma, na casa paroquial.

- Quarta-feira, 26 de junho, às 18h, missa no Hospital. E às 19h30, missa na comunidade de Santo Antônio, com a entrega do Menino Jesus da Catequese da Iniciação Cristã do 1º ano.

- Quinta-feira, 27 de junho, às 19h30, missa na comunidade de São Roque.

- Sexta-feira, dia 28 de junho, às 14h, tarde de oração e espiritualidade do Apostolado da Oração em Ipiranga do Sul. E às 19h30, missa na comunidade Na. Sra. de Fátima do Bairro Santuário de Estação.

- Sábado, dia 29 de junho, às 18h, Missa na Igreja Matriz.

- Domingo, dia 30 de junho,  às 9h, missa na igreja matriz. E às 10h30, missa e festa do padroeiro, na comunidade São Pedro, Alto Alegre.

 

- FESTA do Padroeiro São pedro, alto alegre.  Será no dia 30 de junho, com missa às 10h30min. Às 12h, almoço com tradicional churrasco e completo serviço de copa e cozinha; à tarde jogos e diversões diversas. A partir da 14h  Matinê.

Orientações Paroquiais sobre o Batismo

       Dentre as oportunidades em que as famílias procuram a Igreja, nossa paróquia está dando destaque especial pela ocasião do Batismo de uma criança. Os encontros de preparação para pais e padrinhos tem sido uma oportunidade para reanimar o dom da fé e estimular uma participação viva na comunidade.

       O Documento 107 da CNBB, Iniciação à Vida Cristã: itinerário para formar discípulos missionários, vem ao encontro dessa iniciativa, e afirma que é necessário dar um novo dinamismo à catequese batismal. Por isso anunciar Jesus Cristo é a principal tarefa da comunidade cristã. Esse anúncio não pode ser dado como descontado e diminuído. Cada geração precisa receber o anúncio de Jesus Cristo para que sinta o coração arder ao ouvir a voz do Senhor. Esse é um dos pontos fundamentais do processo com os pais e padrinhos.

       Pertencer à Igreja, ter vínculo com a comunidade cristã, é uma meta a ser perseguida, mesmo que seja um grande desafio. Vive-se num tempo que não se prioriza a vida de fé comunitária. Há muita procura de uma fé particular de vivência comum. O cristianismo vive sua fé em comunidade, por isso criar o vínculo de pertença a Igreja é uma missão que exige muito zelo pastoral e conscientização do que significa o Sacramento do Batismo.

       Nossa Paróquia está dando alguns passos em relação ao Sacramento do Batismo:

1º. Os pais são os primeiros responsáveis pelos filhos. Assim como eles devem cuidar da vida dos filhos, são também os seus primeiros evangelizadores. O processo da iniciação à vida cristã inicia na família, a partir da vivência cristã dos pais, do testemunho de fé e de amor vivido em casa e participando da comunidade. A vida da família apresenta-se como o parâmetro que a pessoa passa a ter para o todo de sua vida.

2º. A missão dos padrinhos é dar testemunho do seguimento de Jesus. Devem ajudar o batizando a praticar o Evangelho em sua vida. No caso de crianças, os padrinhos contribuam com os pais na educação cristã do afilhado.

3º. Quem pode ser padrinho? Conforme o Código de Direito Canônico (n. 872 - 874), admite-se um só padrinho ou uma só madrinha, ou um casal. Eles devem ser católicos, batizados, ter recebido a Primeira Eucaristia, a Crisma e estarem em comunhão com a Igreja Católica. Eles não podem ser os pais do batizando e devem ter, no mínimo, 16 anos. Esteja em dia com o dízimo de sua comunidade; sendo de outra paróquia, com autorização por escrito daquela paróquia.

4º. Quantos devem ser os padrinhos? É de antiga tradição que cada batizando, adulto ou criança, tenha um padrinho ou uma madrinha que o apresente à comunidade para que o sacerdote o aprove (cf. Ritual de Iniciação Cristã de Adultos n. 8; 43). Portanto, basta um padrinho ou uma madrinha, porém o ideal é um casal de padrinhos. Quando os pais apresentarem o nome de várias pessoas para serem padrinhos, se deve esclarecer que, no registro de Batismo, há espaço para incluir o nome de apenas duas pessoas (um padrinho e uma madrinha).

5º. A fé não é vivida apenas pessoalmente, mas também em comunidade. Os padrinhos são pessoas que, com seu testemunho de fé e de vida, com o seu conhecimento..., caminham juntos, auxiliando os pais na educação da fé de seus filhos. Para serem uma presença viva na vida de seus afilhados/as, os padrinhos necessitam estar próximos fisicamente, criar laços de amizade e comunhão de vida. Para isso, necessitam professar a mesma fé e comungar da mesma esperança cristã. 

       Para concluir a "PALAVRA DO PAPA FRANCISCO" na Audiência de 11 de setembro de 2013:

"Um cristão não é uma ilha! Nós nãos nos tornamos cristãos em laboratório, não nos tornamos cristãos sozinhos nem com as nossas forças, mas a fé é um presente, é um dom de Deus que nos vem dado na Igreja e através da Igreja. A Igreja nos doa a vida de fé no Batismo: este é o momento no qual nos faz nascer como filhos de Deus, o momento no qual nos dá a vida de Deus, nos gera como mãe. (...) Isso nos faz entender uma coisa importante: o nosso fazer parte da Igreja, ele não é um fato exterior e formal, não é preencher um cartão que nos deram. Ele é um ato interior e vital! Não se pertence à Igreja como se pertence a uma sociedade, a um partido ou a qualquer outra organização. O vínculo é vital, como aquele que se tem com a própria mãe, porque, como afirma Santo Agostinho, a ‘Igreja é realmente mãe dos cristãos’."

 (Papa Francisco - Catequese na Audiência de 11 de setembro de 2013).

Dia para a Caridade do Papa:  "Coleta do Óbolo de São Pedro"

            Realiza-se em toda a Igreja, no próximo domingo, 30 de junho, Solenidade de São Pedro e São Paulo, o Óbolo de São Pedro, conhecido também como o 'Dia para a Caridade do Papa'. Nesse dia será feita uma coleta em todo o mundo católico para as obras caritativas da Santa Sé, impulsionados por este convite: “Vamos ajudar Pedro a ajudar os pobres”.  O Papa destina os recursos desta coleta em iniciativas de caridade com os pobres e atingidos por calamidades nas diversas partes do mundo.

            Todas as comunidades da Paróquia de Estação também fazem esta coleta nos dias 29 e 30 de junho. Vamos viver este simples gesto como um ato de amor ao Papa. Vamos também fazer acompanhar esta coleta com nossa oração pelo Papa Francisco. A oração é uma caridade que o Santo Padre não se cansa de pedir a todos aqueles com os quais se encontra.

            Vamos realizar este gesto simples, capaz de unir concretamente todos os fiéis ao Sucessor de Pedro, ajudando o Papa a aumentar a sua caridade, aquela caridade que em razão de seu ministério abraça a Igreja e o mundo inteiro. Ajudar Pedro a ajudar os pobres. Esse é um ato de amor ao Papa e à Igreja.

            Trata-se de um gesto que se reveste de especial comunhão com o Papa e de atenção às necessidades dos irmãos e irmãs carentes.  

Comunicados de nossa Paróquia:

ð  Terço dos Homens: O Terço dos Homens é, com certeza, um socorro do Céu, uma iniciativa daquela que conviveu com dois grandes homens, Jesus e José. Maria sabe, no papel de mãe e no papel de esposa, como auxiliar um homem a ser tudo aquilo que ele pode ser.

     Na Igreja Católica do Brasil, desenvolve-se, em muitas dioceses, uma prática de oração de grupo que é o Terço dos Homens. Cada homem que participa do Terço sabe, por experiência, que essa prática representa um bem para si mesmo, para sua família e para a comunidade cristã. Cada homem dá um exemplo de oração a outros homens, cada um se torna um missionário junto a muitos amigos e companheiros.

     Em nossa paróquia, todas as terças-feiras, às 18h, na igreja matriz, realiza-se o encontro de oração do Terço dos Homens. 

Pastoral da Sobriedade: A Pastoral da Sobriedade é uma ação concreta da Igreja que evangeliza pela busca da Sobriedade como um modo de vida, pela Terapia do Amor tratando todo e qualquer tipo de dependência. Propõe mudança, valorizando a pessoa humana. Em nossa Paróquia, todas as quartas-feiras, às 19h30, realiza-se o encontro de autoajuda na sala de reuniões junto à igreja Santa Teresinha.

BAZAR SOLIDÁRIO DA CÁRITAS PAROQUIAL: A Cáritas da Paróquia Santa Teresinha estará realizando o Bazar Solidário com as roupas da Alemanha, hoje, dia 22 de junho, até às 17h, no Salão Paroquial.

Dia 28 de junho – Dia do Sagrado Coração de Jesus: A coordenação paroquial do Apostolado da Oração convida todos os membros do Apostolado da Oração, de todas as comunidades, bem como os devotos do Sagrado Coração de Jesus, para participar do Encontro Paroquial do Apostolado de Oração, no dia 28 de junho,  às 14h,  na Igreja Na. Sra. das Dores de Ipiranga do Sul.

      Contamos desde já com a presença de todos os membros do Apostolado da Oração de sua comunidade. Lembramos aos grupos para trazerem os estandartes e os membros do Apostolado da Oração não esquecer das  fitas, e, unidos em só coração vamos fazer desse encontro uma grande festa de oração e espiritualidade.

Preparação para o Batismo: Em nossa Paróquia Santa Teresinha, haverá o Encontro de  Preparação para o Batismo, dia 28 de junho, às 19h30,  na sala de reuniões do subsolo do Salão Paroquial. O encontro é para pais e padrinhos de Batismo. Portanto, os pais que tiverem criança a ser batizada no decorrer do ano procurem convidar os padrinhos em tempo, não deixando para a última hora. A inscrição para o Encontro deve ser feita na Secretaria Paroquial. Mais uma vez lembramos as Diretrizes Diocesanas quanto às condições para escolher alguém para ser padrinho ou madrinha: tenha completado 16 anos, seja pessoa católica e tenha recebido os três sacramentos da Iniciação: Batismo, Crisma e Eucaristia; esteja em dia com o dízimo de sua comunidade; sendo de outra paróquia, com autorização por escrito daquela paróquia.

Catequese de Adultos: A Paróquia Santa Teresinha está organizando um grupo de Catequese para Adultos, para aquelas pessoas que não receberam os sacramentos da iniciação cristã (Batismo ou Eucaristia e Crisma) e gostariam de receber. Inscrições na Secretaria Paroquial.

                  A catequese de adultos tem como objetivo dar a conhecer o Senhor Jesus, aprofundar a fé em comunidade, estudar os temas fundamentais da fé católica, escutar a palavra de Deus e rezar em conjunto, confrontar a vida com o Evangelho e levar ao comprometimento em ser Igreja no seguimento de Jesus Cristo.

 

Iniciação à vida cristã

            Neste mês de junho, os 74 catequizandos do 1º ano da Catequese da Iniciação à Vida Cristã de nossa paróquia, estarão concluindo mais uma etapa de formação. Este momento será marcado por uma Celebração da entrega do Menino Jesus,  simbolizando a passagem do 1º Tempo para o 2º Tempo do caminho da Iniciação à Vida Cristã. O anúncio de Jesus Cristo foi o conteúdo dos encontros do 1º tempo. Agora, antes de iniciar o 2º tempo, a comunidade catequética – catequizandos, familiares, acompanhantes, catequistas e lideranças – é convidada, após a ter feito a adesão a Jesus, a reafirmar sua fé, na convicção de prosseguir aperfeiçoando o caminho da fé.

            Ao catequizando que recebeu o anúncio de Jesus Cristo, a comunidade entrega a imagem do Menino Jesus. Com vontade de fazer parte do grupo dos discípulos e discípulas de Cristo, os catequizandos percorrerão o 2º tempo, o do aprofundamento da catequese.

            As celebrações da entrega do Menino Jesus serão realizadas conforme a seguinte programação:

22/06   sábado às 14h  na comunidade de Na. Sra. dos Navegantes de Estação

22/06   sábado às 18h  na comunidade da matriz Santa Teresinha de Estação

23/06   domingo         às 9h    a comunidade Na. Sra. das Dores de Ipiranga do Sul

26/06   quarta-feira     às 19h30         na comunidade de Santo Antônio - Erebango

05/07   sexta-feira       às 19h30         na comunidade de São João Vianey de Ipiranga do Sul

 

 

 

Dízimo: gesto de gratidão a Deus

            Que esta singela mensagem de reflexão fale diretamente aos corações. Como é bom viver a fé em Deus na Igreja e ser dizimista de nossa comunidade!

            O dízimo é uma forma concreta de manifestar a fé em Deus providente, um modo de viver a esperança em seu Reino de vida e justiça, um jeito de praticar a caridade na vida em comunidade. É ato de fé, de esperança e de caridade. Pelo dízimo, podemos viver essas três importantes virtudes cristãs, chamadas de virtudes teologais, porque nos aproximam diretamente de Deus.

            O dízimo é compromisso de cada cristão. É uma forma de devolver a Deus, num ato de agradecimento, uma parte daquilo que se recebe. Representa a aceitação consciente do dom de Deus e a disposição fiel de colaborar com seu projeto de felicidade para todos.

            Dízimo é agradecimento e partilha, já que tudo o que temos e recebemos vem de Deus e pertence a Deus. Obrigado a todos por viver a sua fé e ser um fiel dizimista na obra de Deus, em nossa Paróquia.

            Deus os abençoe sempre! Muito obrigado a todos pela sua ajuda e colaboração.

 

Não esqueça: Você com Deus na celebração da comunidade no domingo,

                                      Deus com você durante toda a semana!

 

O Programa "CAMINHANDO E CRESCENDO NA ESPERANÇA" da Paróquia Santa Teresinha está chegando ao seu final.

Estaremos de volta no próximo sábado, neste mesmo horário, nesta  emissora.

Agradecemos os patrocinadores e a você que nos acompanhou neste Informativo.

Que o Senhor lhe mostre sempre o caminho da vida e da esperança e lhe dê a sua paz.