Notícia

A história da imagem que deu origem a uma das maiores romarias do Brasil

Ricardo Sanches - publicado em 22/06/22

Romaria do Divino Pai Eterno começa esta semana; conheça a origem desta devoção

O mês de junho é especial no Centro-Oeste do Brasil, pois marca a realização da Romaria do Divino Pai Eterno, uma das maiores do país.

Em 2022, a festa volta a ser presencial após dois anos de celebrações virtuais por causa da pandemia. Milhares de fiéis do estado de Goiás e de várias partes do Brasil visitarão o município de Trindade, na região metropolitana de Goiânia. É na cidade que fica o Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, aonde muitos peregrinos chegam a pé ou de carro de boi para pagar promessas.

A romaria começa no dia 24 de junho e a Igreja preparou uma programação especial com Missas, novenas e o tradicional desfile de carreiros. (Clique aqui para ver a programação completa).

O site da Afipe (Associação Filhos do Pai Eterno) traz a história da imagem que deu origem à romaria do Divino Pai Eterno.

Conta-se que, em 1840, um casal de agricultores encontrou um medalhão de barro perto do córrego Barro Preto, no estado de Goiás. O medalhão continha a representação da Santíssima Trindade coroando a Virgem Maria. O casal, então, guardou o objeto em um lugar especial, mas muitas pessoas queriam ver o achado.

Assim, grupos de familiares e amigos começaram a se reunir para rezar o terço diante da imagem e a ela começaram a ser atribuídos inúmeros milagres. Como resultado, a quantidade de visitantes não parava de crescer.

Réplica do medalhão com a imagem da Santíssima Trindade encontrado por agricultores

A comunidade, então, resolveu construir uma capela para abrigar a Santíssima Trindade. Mas ela também ficou pequena para o número de visitantes. Foi preciso construir outra maior.

O agricultor decidiu reproduzir a imagem do medalhão em tamanho maior, em forma de escultura. A obra foi feita pelo artista Veiga Valle e despertou a atenção de mais fiéis. Pessoas de várias partes do Brasil visitavam a nova capela, dando início às romarias.

Com o número cada vez maior de romeiros, a arquidiocese de Goiânia viu a necessidade de construir o primeiro Santuário do Divino Pai Eterno, que foi inaugurado em 1912 onde hoje é a Igreja Matriz de Trindade. Depois foi construída uma igreja ainda maior, que é a atual Basílica do Divino Pai Eterno.

A imagem original do Divino Pai Eterno e o medalhão estão guardados no Santuário Basílica, em Trindade. A imagem só sai do local no dia do encerramento da romaria, quando é conduzida pelas ruas em procissão.

Fonte: Aleteia

Galeria de Fotos

Olá!

Como podemos ajudar?

Atendimento

(54) 3522-3611