Notícia

Mais de 130 pessoas de Campinas do Sul acompanham Pe. Dalla Rosa para Estação

Depois de nove anos como pároco da Paróquia N. Sra. dos Navegantes de Campinas do Sul, Pe. Dirceu Dalla Rosa foi oficializado Pároco da Paróquia Santa Teresinha de Estação por Dom José, em missa concelebrada por ele e outros seis padres, às 19h deste sábado, dia 9. Entre os padres concelebrantes, estavam Pe. João Dirceu Nardino, ex-pároco de Estação, que já assumiu a função de Pároco da Paróquia São Caetano, de Severiano de Almeida, e Pe. Paulo Bernardi, designado Pároco em Campinas do Sul. Mais de 130 pessoas de Campinas do Sul acompanharam Pe. Dirceu Dalla Rosa ao iniciar sua nova função. Os três diáconos de Campinas e os dois de Estação e mais de 30 ministros das Paróquias participaram da celebração.

Na introdução de sua homilia, Dom José expressou agradecimentos ao Pe. João Dirceu Nardino, por seus onze anos de ministério em Estação, onde pensava celebrar seu jubileu de prata presbiteral, mas que pelo sim ao chamado de Deus, aceitou nova missão junto ao povo de Severiano de Almeida. Agradeceu igualmente ao Pe. Dalla Rosa por seu trabalho pastoral em Campinas do Sul por nove anos. Depois, refletiu sobre o chamado de Deus ao profeta Isaías, a São Paulo e aos primeiros apóstolos, convidados a serem “pescadores de homens”, conforme as leituras bíblicas deste segundo domingo de fevereiro. Caracterizou a circunstância em que Deus chamou cada um deles e ressaltou que Ele continua a chamar colaboradores para sua obra. Ele não salva ninguém sem a sua própria colaboração. Ressaltou que servir ao Senhor servindo ao seu povo é a missão do Sacerdote. Exortou a rezar pelos que anunciam o Evangelho, especialmente por aqueles que são perseguidos e por seus perseguidores.

Após a homilia, seguiu o rito de oficialização de párocos, convidando Pe. Dirceu Dalla Rosa a confirmar seus compromissos de ordenação presbiteral e entregando-lhe os símbolos que expressam sua missão. Ao entregar-lhe a Bíblia, lembrou-lhe que Deus conta com ele como colaborador para que sua Palavra chegue a seus novos paroquianos. Entregando-lhe a estola, recordou-lhe que deve exercer a missão de ministro da misericórdia. E ao dar-lhe a chave do sacrário, estimulou-o a se alimentar do Pão da Eucaristia e servi-lo ao povo para prosseguir na peregrinação rumo à casa do Pai celeste.

Após a oração final da missa, houve alguns pronunciamentos.

- do casal Rogério e Marilene Bombana, dando as boas-vindas ao novo Pároco;

- do Pe. Nardino, renovando seus agradecimentos ao povo de Estação e assegurando ao Pe. Dalla Rosa que vai se sentir muito bem naquela Paróquia e desejou-lhe frutuosa ação evangelizadora;

- da Vice Prefeita, Maria Helena Tonin, enaltecendo a inesquecível passagem do Pe. Nardino por Estação e dando as boas-vindas ao novo Pároco com votos de que Deus o ilumine, o acompanhe e cubra de bênçãos na sua nova missão. Afirmou que a Igreja Católica sempre foi presença marcante no município, não só na dimensão religiosa, mas também social.

- de Paulo Roberto Giacomolli, pela Paróquia de Campinas do Sul manifestando apreço pelo intenso trabalho de evangelização, organização pastoral e administrativa do Pe. Dalla Rosa. Convidou o povo de Estação a acolher o novo pároco e oferecer-lhe apoio e ajuda necessários para que exerça aí também sua vocação e missão com o mesmo entusiasmo e a mesma dedicação com as viveu em Campinas do Sul. Garantiu ao ex-pároco que todos continuarão a rezar por ele e por mais vocações sacerdotais, religiosas e leigas.

- do Pe. Dalla Rosa. Começou dizendo que iniciava com alegria e esperança a jornada de ser o coordenador da caminhada da igreja da Paróquia de Santa Teresinha, que abrange os municípios de Estação, Erebango e Ipiranga do Sul. Convidou a todos a olhar para o passado com gratidão pela ação de Deus e pela presença do Evangelho em suas vidas; a olhar para ao presente, colaborando para que a Paróquia seja sempre a casa mãe, que acolhe, educa e evangeliza; a olhar para o futuro com os olhos de Cristo. Referiu-se ao trabalho do Pe. Nardino. Manifestou confiança no trabalho conjunto com o vigário paroquial, Pe. Maximino Tiburski. Saudou as autoridades, garantindo-lhe sua cordial colaboração. Consciente das próprias limitações, pediu a compreensão e a colaboração de todos. (adiante, a íntegra de sua primeira mensagem aos novos paroquianos).

Lida a ata de posse do novo Pároco, Dom José deu a bênção final da celebração e os participantes dirigiram-se ao salão comunitário para a confraternização com pratos colocados em comum.

--------------------------.

Íntegra da mensagem do Pe. Dalla Rosa na chegada em sua nova missão de Pároco da Paróquia Santa Teresinha

Com alegria e esperança inicio esta jornada de ser o coordenador da caminhada da igreja desta Paróquia de Santa Teresinha - Estação, Erebango e Ipiranga do Sul.

Em primeiro lugar, gostaria de convidar a cada um de vocês, para olhar com gratidão o passado. Quantas pessoas, homens e mulheres, benfeitores, colaboradores, famílias, gente de fé... humildes trabalhadores da Vinha do Senhor. Todos deram a vida com alegria e doação, sustentados em Deus, na força do Evangelho, para a construção desta comunidade paroquial. Repassar a própria história é indispensável para manter viva a identidade e também robustecer a unidade da igreja e o sentido de pertença do povo de Deus.

Em segundo lugar, somos convidados a viver com entusiasmo o presente. Olhando para o passado vemos tantos trabalhos pastorais, esforços, lutas e frutos bonitos de nossas pastorais e movimentos. Mas temos uma grande missão, um longo caminho a seguir. "Lançar as redes em águas mais profundas" - nos convida Jesus. Deus nos chama para viver com intensidade o presente. “O único momento que temos para amar a Deus é o hoje”: diz Santa Terezinha. Por isso convido a cada um de vocês, a juntos colaborarem para que a nossa Paróquia seja sempre a casa mãe, que acolhe, educa e evangeliza.

Em terceiro lugar somos convidados a olhar para o futuro com os olhos de Cristo. Desde já conto e preciso da ajuda de todos, cheios de esperança, impelidos pelo Espírito, com grande confiança no Senhor. A Igreja precisa muito de vocês. Somos a Igreja viva, alegre e dinâmica. Vamos despertar em nossa paróquia a alegria do evangelho: iluminar Estação, Erebango e Ipiranga do Sul com o testemunho e o ardor da nossa fé. Há trabalho para todos. Vamos continuar arregaçando nossas mangas, vestindo a camisa. Conto com todos vocês.

Ao nosso querido Padre João Dirceu Nardino que por 11 anos de Pároco dedicou-se como zeloso pastor, com espírito de sincera fraternidade quero chegar até ao seu coração de amigo. Quero exprimir-lhe o mais vivo reconhecimento pelo trabalho e dedicação com o qual serviu esta Paróquia. Deixou um grande legado. Nós vamos continuar os seus trabalhos. Obrigado Padre Nardino. Que Santa Teresinha lhe abençoe e acompanhe.

Saúdo o Pe. Maximino, vigário paroquial. Vamos trabalhar juntos, considerando essencial a sua colaboração e ajuda no que vier pela frente em nosso trabalho de pastores deste povo. Aos nossos Diáconos, minha estima e reconheço a sua preciosa contribuição para a vida pastoral e os encorajo a ser cada dia como Jesus, diáconos servidores.

Saúdo com alegria todo o povo de Deus, nossos paroquianos da Estação, Erebango e Ipiranga do Sul, as famílias, os jovens, os doentes, os idosos, as religiosas que nesta paróquia estão. Nossas lideranças, catequistas, ministros, liturgia, conselhos econômicos, pastorais e movimentos, e com grande espírito de cordial amizade, moradores destes três municípios. Como pároco e concidadão quero estar próximo, amigo e aliado de cada pessoa. Saúdo nossas autoridades, com estima e admiração garanto a minha cordial colaboração, no respeito pelas legítimas autonomias para a obtenção do bem comum.

Consciente de minhas fragilidades, qual vaso de barro, vos peço compreensão, confio esta paróquia aos cuidados de uma rede de colaboradores. Cada vez mais vemos que, sozinhos, pouco podemos realizar, numa sociedade cada vez mais complexa. Sonho com uma Igreja marcada pela corresponsabilidade, pela comunhão, pela participação, onde cada um sente-se autor e ator, e não mero expectador dos acontecimentos; onde cada paroquiano, possa de fato se comprometer com a construção de sua casa, de sua Igreja, família de Deus.

Sigamos em frente com esperança! Diante de nós abre-se um novo tempo, como um vasto oceano para aventurar-se com a ajuda de Cristo. O mandato missionário convida-nos a termos o mesmo entusiasmo dos cristãos da primeira hora, avançar para águas mais profundas.  Finalmente, manifesto a minha alegria por estar no meio de vós, como um irmão e um amigo, que vem em nome do Senhor! Para servir!