Notícia

Que a luz do Evangelho de Cristo seja esperança para o povo ucraniano em meio às trevas e à morte desta guerra

Em 22 de janeiro de 1919, na Praça Maidan em Kyiv, foi proclamado o Ato de unificação da República Popular da Ucrânia Ocidental e da República Popular da Ucrânia. Desta forma, o povo, durante séculos dilacerado por fronteiras e vários Estados e impérios, finalmente unido, anunciou a todo o mundo que é uma única nação que quer construir a sua única e unida Ucrânia, independente e livre.

Cristo nasceu!

Queridos irmãos e irmãs em Cristo, hoje é domingo, 22 de janeiro de 2023 e na Ucrânia já é o 333º dia da grande guerra em vasta escala que o ocupante russo trouxe para nossa pacífica terra martirizada.

As intensas batalhas ao longo de toda a linha de frente se repetiram ontem. Hoje, podemos dizer com gratidão que nossos bravos soldados deteram as tentativas de ataque das tropas russas perto de 10 centros populacionais, especialmente ao redor das verdadeiras fortalezas da coragem - Soledar e Bakhmut.

Agradecemos a Deus e às Forças Armadas da Ucrânia por estarmos vivos hoje, apesar de o inimigo continuar bombardeando, implacavelmente, onde quer que suas armas letais alcancem. Nossa região de Kherson, região de Dnipropetrovsk, região de Zaporizhzhia no sul e regiões de Chernihiv, Sumy e Kharkiv no norte mais uma vez se tornaram o epicentro dos ataques russos com vários tipos de armas.

Mas hoje nós - o povo da Ucrânia, nosso Estado - celebramos uma importante festa nacional - o dia da unidade da Ucrânia. Em 22 de janeiro de 1919, na Praça Maidan de Hagia Sophia em Kyiv, foi proclamado solenemente o Ato de unificação da República Popular da Ucrânia Ocidental e da República Popular da Ucrânia. Desta forma, o povo, durante séculos dilacerado por fronteiras e vários Estados e impérios, finalmente unido, anunciou a todo o mundo que é uma única nação que quer construir a sua única e unida Ucrânia; declarou que não existe mais a Ucrânia Ocidental ou Oriental, mas apenas um Estado unido, independente e livre.

De fato, esta restauração de nosso Estado é muito importante para nossa luta hoje. Hoje lembramos como, em 1990, uma cadeia viva de pessoas do leste e do oeste uniu Ivano-Frankivsk e Lviv com Kiev, a margem direita da Ucrânia com a margem esquerda da Ucrânia: milhões de pessoas vieram dar as mãos e mostrar que o povo ucraniano estava unido e queria viver no Estado ucraniano único, unido e independente. Esta festa, este ato de unidade, o ato de restaurar nossa unidade tornou-se o prenúncio do colapso da União Soviética como uma prisão de nações.

Hoje desejo congratular-me com todos por esta importante festa - todos os ucranianos, todos os cidadãos da Ucrânia, a comunidade ucraniana mundial. Que o Senhor Deus nos dê unidade e força, porque na unidade está a força do povo. Deus, dá-nos unidade, cantamos em nosso canto de oração. Hoje, esta nossa unidade é a garantia da nossa resiliência e da capacidade de vencer, de derrotar o inimigo que tenta novamente despedaçar o corpo do nosso povo, para destruir a nossa condição de Estado.

Hoje, neste fdia de festa, em meio à dor da terrível guerra, queremos anunciar ao mundo inteiro que a Ucrânia única, unida e independente está viva. Esta Ucrânia resiste, luta, reza.

Neste domingo, também chamado domingo depois da Iluminação, no centro da atenção espiritual da nossa Igreja está a figura de Jesus Cristo que, depois do seu batismo no Jordão, inicia a sua pregação pública. Anuncia o Evangelho, a Boa Nova, dizendo "Arrependei-vos, porque o reino dos céus está próximo". Ele é o portador de um novo tipo de relacionamento entre as pessoas, entre Deus e o homem. Ele começa em si mesmo, entre seu povo na presença do reino de Deus, o reino dos céus na terra. E "arrepender-se" significa entrar neste reino, tornar-se seu cidadão.

Hoje nós, como cristãos, sentimos que devemos contribuir para a iluminação e a evangelização da nossa Ucrânia unida. Com efeito, a unidade do povo baseia-se e tira a sua força da conciliaridade, da unidade da Igreja de Cristo que professamos como una, santa, católica e apostólica.

Hoje também vivemos o Domingo da Palavra de Deus. A Palavra de Deus, as Sagradas Escrituras são para nós hoje a fonte da luz que ilumina, ilumina a todos nós com o verdadeiro conhecimento de Deus. A Palavra de Deus, a luz de Cristo é o fundamento sobre o qual todas as confissões e todas as Igrejas cristãs encontram sua comunhão. A Palavra de Deus hoje deve ser colocada no centro da vida de cada crente. Nós cristãos, por outro lado, devemos compreender a nossa tarefa de iluminar a nossa pátria com a luz da verdade de Cristo, a tarefa de evangelizar a cultura moderna da Ucrânia.

Perguntemo-nos hoje: quantas pessoas eu, como cristão, levei ao Sacramento do Batismo? Se cada um de nós, ao longo de um ano, tivesse contribuído para tornar-se cidadão do reino celeste, tivesse ajudado pelo menos uma pessoa a chegar ao mistério do Batismo, isso significaria que aquele ano não foi vivido em vão. Portanto, nós, cristãos da Ucrânia, somos cidadãos de nosso país, mas ao mesmo tempo somos cidadãos do reino celestial que queremos construir e difundir entre nosso povo, em nossa pátria. Com efeito, hoje diz-nos o evangelista Mateus, citando as palavras do profeta Isaías: «O povo que andava nas trevas viu uma grande luz». As pessoas, as pessoas que viviam na terra dos mortos, receberam esperança de vida eterna. Iluminemos e enchemos hoje nossa Ucrânia unida e independente com esta esperança cristã. Que a luz do Evangelho de Cristo seja luz de esperança para o povo ucraniano no meio das trevas e da morte da presente guerra.

Deus abençoe a Ucrânia. Deus abençoe nosso exército. Deus, ilumine nossa pátria com a tua luz. Deus, torna-nos cristãos capazes de partilhar a nossa fé. Deus, ajude-nos, Seus discípulos, a trazer ao sacramento do batismo até mesmo aqueles ucranianos que hoje não Te conhecem. Deixe Sua eterna Luz divina brilhar sobre a terra dos mortos, sobre a terra das trevas, a luz da verdade, a luz da paz justa e da vida. Deus, abençoe a Ucrânia com Sua paz celestial.

Que a bênção do Senhor esteja sobre vocês por meio de Sua graça e amor pela humanidade, agora e para todo e sempre, amém!

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Svyatoslav+

Pai e Primaz da Igreja Greco-Católica Ucraniana - 22.01.2023

Fonte: Vtican News

Olá!

Como podemos ajudar?

Atendimento

(54) 3522-3611