Notícia

Sacerdotes denunciam ameaças de morte por criticar excessos do governo das Filipinas

Três sacerdotes críticos dos métodos violentos do governo de Rodrigo Duterte para combater as drogas ilegais nas Filipinas relataram ter recebido ameaça de morte.

Em uma coletiva de imprensa recente, Pe. Robert Reyes e outros dois sacerdotes expressaram suas dúvidas sobre solicitar proteção à polícia, pois esta também está por trás da campanha antidrogas que matou milhares de suspeitos de serem traficantes.

No entanto, Pe. Reyes disse que estão considerando a possibilidade de solicitar proteção judicial.

Por sua parte, Pe. Albert Alejo mostrou evidências de mensagens com ameaças recebidas. "Simplesmente tomamos precauções extras quando saímos. Não queremos que ninguém seja assassinado e não queremos que ninguém mate", assegurou.

Duterte frequentemente insulta e agride verbalmente os bispos católicos das Filipinas, chegando a caracterizar a Igreja como a instituição mais hipócrita e questiona inclusive a existência de Deus.

Pe. Reyes disse que as ameaças contra os sacerdotes diminuíram depois que o Arcebispo de Manila, Cardeal Luis Antonio Tagle, informou Duterte sobre estes casos.

Fonte: ACIDigital