Voz da Diocese

“CHAMADOS E ENVIADOS”
11/07/2021

            Prezados irmãos e irmãs que acompanham Voz da Diocese, nossa saudação e nosso carinho, no espírito de nosso ano jubilar: 50 anos a serviço da fé e da vida.

            Nesta oportunidade, manifestamos nossa alegria ao completar 1 ano à frente da Diocese de Erexim, estando esta missão em sintonia com a Palavra de Deus deste 15º Domingo do Tempo Comum. A liturgia nos revela a graça da missão que recebemos pelo batismo de anunciar e testemunhar o Evangelho. Três chamados são apresentados para nossa reflexão.

            Recordando a primeira leitura, Amasias convida a Amós a buscar um lugar para exercer a profecia e não permanecer em Betel. Amós lhe responde: “Não sou profeta nem sou filho de profeta; sou pastor de gado e cultivo sicômoros. O Senhor chamou-me, quando eu tangia o rebanho, e o Senhor me disse: ‘Vai profetizar para Israel meu povo’”. Portanto, Deus chama quem ele quer e onde ele quer para realizar uma missão. Usa de pessoas simples para fazer chegar sua palavra aos seus destinatários. Todos, pelo batismo somos chamados a ser profetas das nações.

            São Paulo, na segunda leitura, nos recorda que Deus nos escolheu “antes da fundação do mundo”, para sermos “santos e irrepreensíveis sob o seu olhar, no amor”. Também chamados à filiação divina em Jesus Cristo e “marcados com o selo do Espírito”... “para o louvor de sua glória”. Assim, chamados a conhecer a sua vontade e recuperando a nossa condição filial no seu desígnio de amor, pela sua bondade, chamados a ser instrumentos de seu louvor e glória.

            Recordando que todo chamado exige uma resposta e tem como consequência uma missão: chamados e enviados, no Evangelho, Jesus chamou os doze apóstolos e os enviou “dois a dois”, dando-lhes sua recomendação de como viver e o que fazer. “Então os doze partiram e pregaram que todos se convertessem. Expulsavam muitos demônios e curavam numerosos doentes, ungindo-os com óleo”. Assim, chamados e enviados para anunciar a Boa Nova da salvação.

            Caríssimos irmãos e irmãs. Todos nós somos chamados e enviados. Para quê? Para cuidar da vida; fazer o bem; alimentar a fé, a esperança e o amor. A quem? Àqueles que a nós são confiados. Onde? Na família, na Igreja e na sociedade. Quando? Em qualquer tempo e lugar. Por quê? Porque todo batizado deve lembrar-se de sua participação na vida e na missão de Cristo. Louvamos a Deus e agradecemos imensamente pela missão que nos foi confiada como batizados.  

Queremos ainda nesta oportunidade, ao completar um ano como Bispo nesta Diocese, compartilhar o sentimento de que formamos uma família e apesar da pandemia pudemos percorrer todas as paróquias e municípios que compõem a Diocese. Olhar os desafios que estão sempre à frente, mas sem esquecer a graça de Deus que nos ajuda a responder, dentro dos limites do contexto, aos apelos e anseios de cada um.

            Agradecemos a acolhida, o carinho, o apoio e a colaboração de todos e todas que neste ano fizeram parte deste caminho já percorrido, na esperança de continuar respondendo às moções do Espírito de Deus para compreender que o Senhor nos chama e envia sempre em missão. Com o propósito de ser “Sal da Terra e Luz do Mundo”, deixamos nos guiar pelo Cristo, o Bom Pastor e esperançosos, vislumbramos os sinais que o Senhor, na sua bondade, vai realizando em nossa vida e através de nós.

            Somos uma Igreja em missão, seja em nossa ação evangelizadora, seja no acolhimento das necessidades da Igreja Universal. Agradecemos ao Monsenhor Cleocir Bonetti eleito Bispo de Caçador – SC pelo seu sim e ao Pe. Anderson Francisco Faenello chamado para os estudos diplomáticos em Roma, pela sua coragem, além de contarmos com a disposição do Pe. Maicon André Malacarne que parte para os estudos de especialização em Roma. Aproveitamos para pedir orações pelo nosso ministério episcopal e pelas vocações sacerdotais, religiosas e missionárias. Queremos caminhar segundo a vontade de Deus e na generosidade de nossa entrega, tornar visível o Reino proposto por Jesus, vivendo a filiação divina, acolhendo o chamado e a disposição de sermos enviados em missão.

            Pela intercessão de São José, nosso padroeiro e de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, o Senhor nos abençoe, nos guarde e nos conduza sempre no caminho de seu amor. Amém!

 

Dom Adimir Antonio Mazali - Bispo Diocesano de Erexim – RS

- Dom Adimir Antonio Mazali