Voz da Diocese

DIA MUNDIAL DAS MISSÕES “Eis-me aqui, envia-me” (Is 6,8)
18/10/2020

Estimados irmãos e irmãs: Uma saudação a todos os que nos acompanham nesta Voz da Diocese.

            Mês de outubro é o mês das missões na reflexão da Igreja e ao terceiro domingo é dado um acento como Dia Mundial das Missões. Por isso, nesta ocasião trazemos presente alguns pontos da mensagem do Papa Francisco para esta ocasião. Ele nos diz:

            “Neste ano, marcado pelas tribulações e desafios causados pela pandemia do covid-19, este caminho missionário de toda a Igreja continua à luz da palavra que encontramos na narração da vocação do profeta Isaías: ‘Eis-me aqui, envia-me” (Is.6,8). É a resposta, sempre nova, à pergunta do Senhor: ‘Quem enviarei?’ (Is.6,8)). Esta chamada vem do coração de Deus, da sua misericórdia, que interpela quer a Igreja quer a humanidade na crise mundial atual”.

            Recordando os discípulos no barco em meio à tempestade, prossegue o papa: “Estamos verdadeiramente assustados, desorientados e temerosos. O sofrimento e a morte fazem-nos experimentar a nossa fragilidade humana; mas, ao mesmo tempo, todos nós nos reconhecemos participantes dum forte desejo de vida e de libertação do mal. Neste contexto, a chamada à missão, o convite a sair de si mesmo por amor de Deus e do próximo aparece como oportunidade de partilha, serviço, intercessão. A missão que Deus confia a cada um faz passar do ‘eu’ medroso e fechado ao ‘eu’ resoluto e renovado pelo dom de si”.

            O papa recorda a entrega de Cristo por amor da humanidade e no mistério de sua cruz a realização de sua missão, sinal do amor de Deus pelo mundo. Assim, “a Igreja, sacramento universal do amor de Deus pelo mundo, prolonga na história a missão de Jesus e envia-nos por toda a parte para que, através do nosso testemunho da fé e do anúncio do Evangelho, Deus continue a manifestar o seu amor e possa tocar e transformar corações, mentes, corpos, sociedades e culturas em todo o tempo e lugar. A missão é resposta, livre e consciente, à chamada de Deus. Mas esta chamada só a podemos sentir quando vivemos numa relação pessoal de amor com Jesus vivo na sua Igreja”.

            O papa questiona-nos fortemente nossa capacidade de responder ao que realmente Deus nos pede, com prontidão, coragem e disposição. Prossegue ele: “A compreensão daquilo que Deus nos está a dizer nestes tempos de pandemia torna-se um desafio também para a missão da Igreja. Desafia-nos a doença, a tribulação, o medo, o isolamento. Interpela-nos a pobreza de quem morre sozinho, de quem está abandonado a si mesmo, de quem perde o emprego e o salário, de quem não tem abrigo e comida. Obrigados à distância física e a permanecer em casa, somos convidados a redescobrir que precisamos das relações sociais e também da relação comunitária com Deus”.

            Em meio a esta realidade, como batizados, chamados a ser discípulos missionários de Jesus Cristo, vem-nos a pergunta; “quem enviarei? ” e a nossa resposta deve ser, “Eis-me aqui, envia-me”.

            Que as palavras do Papa Francisco nesta mensagem do Dia Mundial das Missões, nos anime e nos fortaleça no cumprimento da missão evangelizadora da Igreja frente os desafios de nosso tempo. Amém!

           

 Dom Adimir Antonio Mazali

Bispo Diocesano de Erexim

- Dom Adimir Antonio Mazali