Voz da Diocese

“São José: o sonho da vocação”
24/04/2021

Prezados irmãos e irmãs que nos acompanham na Voz da Diocese, nossa saudação e paz em Cristo, o Bom Pastor.

 Que alegria celebrarmos o 4º domingo deste tempo pascal em que a liturgia nos recorda a figura do “Bom Pastor” como é apresentado por São João em seu evangelho. O “Bom Pastor” é aquele que ama gratuita e incondicionalmente as suas ovelhas, sendo capaz de dar sua vida para defendê-las, despertando em cada uma a confiança e o seguimento seguro.

Desta forma, o evangelho nos convida a ouvirmos a voz do “Bom Pastor” Jesus Cristo e a Ele seguirmos com amor e alegria. Assim, nossa adesão a Ele nos leva a dizer: “O Senhor é meu pastor e nada me faltará” (Sl 22) e a afirmar como Pedro o faz na primeira leitura: “Em nenhum outro há salvação, pois não existe debaixo do céu outro nome dados aos homens pelo qual possamos ser salvos” (At 4, 12).

Caríssimos irmãos e irmãs. Neste domingo, conhecido como o domingo do Bom Pastor, celebramos, também, com toda a Igreja, o 58º. Dia Mundial de Oração pelas vocações e convidamos a todos a rezar de modo especial nesta intenção.

O papa Francisco enviou sua mensagem para este dia e o relaciona com o Ano dedicado a São José e a vocação. Em sua mensagem, destaca São José como modelo de resposta ao chamado de Deus, mesmo sem dizer nenhuma palavra que seja apresentada nos evangelhos, mas, diz ele: “trata-se realmente duma figura extraordinária e, ao mesmo tempo, tão próxima da condição humana de cada um de nós”.

Prossegue ainda dizendo o Papa: “Deus vê o coração e, em São José, reconheceu um coração de pai, capaz de dar e gerar a vida no dia a dia. É isto mesmo que as vocações tendem a fazer: gerar e regenerar vidas todos os dias. O Senhor deseja moldar corações de pais, corações de mães: corações abertos, capazes de grandes ímpetos, generosos na doação, compassivos para consolar as angústias e firmes para fortalecer as esperanças. Disto mesmo têm necessidade o sacerdócio e a vida consagrada, particularmente nos dias de hoje, nestes tempos marcados por fragilidades e tribulações devidas também à pandemia que têm suscitado incertezas e medos sobre o futuro e o próprio sentido da vida. São José vem em nossa ajuda com a sua mansidão, como Santo ao pé da porta; simultaneamente pode, com o seu forte testemunho, guiar-nos no caminho”.

O Papa Francisco ainda aponta para a vocação de cada um com três palavras em base à vida de São José, servindo de inspiração para a opção de vida. “A primeira é sonho. Todos sonham realizar-se na vida. (...) Uma segunda palavra marca o itinerário de São José e da vocação: serviço. Dos Evangelhos, resulta como ele viveu em tudo para os outros e nunca para si mesmo. (...) Há um terceiro aspecto que atravessa a vida de São José e a vocação cristã, cadenciando o seu dia-a-dia: a fidelidade. São José é o ‘homem justo’ (Mt 1,19) que, no trabalho silencioso de cada dia, persevera na adesão a Deus e aos seus desígnios. (...) Porque a vocação, como a vida, só amadurece através da fidelidade de cada dia”.

Na mensagem ainda o papa encoraja a todos diante do chamado de Deus, recordando a sua fidelidade e da forma como chamou José: “Não temas: são estas as palavras que o Senhor dirige também a ti, querida irmã, e a ti querido irmão, quando, por entre incertezas e hesitações, sentes como inadiável o desejo de Lhe doar a vida”.

Caros irmãos e irmãs. Este domingo ainda nos move na alegria deste tempo pascal cheios de esperança e vida e a segurança de sermos guiados pelo “pastor” de nossa vida, Jesus Cristo que revela, no mistério de sua paixão, morte e ressurreição, o amor infinito de Deus por nós.

Quero terminar esta reflexão de hoje com a bela conclusão que o papa Francisco faz em sua mensagem. Ele diz: “É a alegria que vos desejo a vós, irmãos e irmãs que generosamente fizestes de Deus o sonho da vida, para O servir nos irmãos e irmãs que vos são confiados, através duma fidelidade que em si mesma já é testemunho, numa época marcada por escolhas passageiras e emoções que desaparecem sem gerar alegria. São José, guardião das vocações, vos acompanhe com coração de pai!”.

 

Dom Adimir Antonio Mazali

Bispo Diocesano de Erexim

- Dom Adimir Antonio Mazali